Proteção de etnias

Presidente da Funai recua e revoga liberação para acesso a indígenas isolados

Por causa da covid-19, órgão havia liberado coordenadores regionais a decidirem sobre o contato com povos isolados

Brasil de Fato | Brasília (DF) |

Ouça o áudio:

00:00
00:00
Download
Presidente da Funai havia retirado de coordenação especializada a decisão sobre contatos com povos isolados - Ibama/Divulgação

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Augusto Xavier da Silva, recuou e revogou, na sexta-feira (20), a liberação para coordenadores regionais decidirem sobre o contato ou não com indígenas isolados.

A medida fazia parte de uma portaria assinada por ele, publicada na terça-feira (17), em que se estabelece uma série de medidas temporárias para lidar com a pandemia do novo coronavírus.

Vários órgãos reagiram à publicação, que feria o próprio estatuto interno da Funai ao retirar da Coordenação-Geral de Índios Isolados e de Recente Contato (CGiirc) a atribuição exclusiva dos trabalhos de contato.

Ministério Público Federal (MPF), Comissão Nacional dos Direitos Humanos (CNDH), Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Isolados e de Recente Contato (OPI) e Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), por exemplo, manifestaram repúdio ao ato do presidente da Funai.

Pressionado, Xavier da Silva alterou o texto do documento. Na nova redação, ele devolve à (CGiirc) o poder de decisão sobre o acesso a povos indígenas isolados, retirando a atribuição das coordenações regionais.

::Contra regra interna, Funai libera acesso a indígenas isolados por causa da covid-19::

O órgão, no entanto, manteve a decisão de “suspender todas as atividades que impliquem o contato com comunidades indígenas isoladas, o que pode ser excepcionado caso a atividade seja essencial à sobrevivência do grupo isolado”. O texto é contraditório à política do não contato adotada pela CGiirc - ou seja, não há motivo para suspender atividades que só são desempenhadas em casos de extrema necessidade, como última alternativa.

O texto final, portanto, ficou: “Ficam suspensas todas as atividades que impliquem o contato com comunidades indígenas isoladas. O comando do caput pode ser excepcionado caso a atividade seja essencial à sobrevivência do grupo isolado, conforme análise feita pela Coordenação-Geral de Índios Isolados e de Recente Contato da FUNAI."

Edição: Rodrigo Chagas


AddThis Sharing Sidebar
Share to WhatsAppWhatsAppShare to Mais...AddThis
, Number of shares9
Hide
Show
AddThis Sharing
SHARESWhatsAppAddThis