Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1005
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGonçalves, Glaciene Mary da Silva-
dc.contributor.authorGurgel, Idê Gomes Dantas-
dc.contributor.authorCosta, André Monteiro-
dc.contributor.authorAlmeida, Ludimila Raupp de-
dc.contributor.authorLima, Tatiane Fernandes Portal de-
dc.contributor.authorSilva, Edson-
dc.date.accessioned2019-09-10T12:42:13Z-
dc.date.available2019-09-10T12:42:13Z-
dc.date.issued2012
dc.identifier.citationGONçALVES, Glaciene Mary da Silva; GURGEL, Idê Gomes Dantas; COSTA, André Monteiro; ALMEIDA, Ludimila Raupp de; LIMA, Tatiane Fernandes Portal de; SILVA, Edson. Uso de agrotóxicos e a relação com a saúde na etnia Xukuru do Ororubá, Pernambuco, Brasil. Saúde e Sociedade, v. 21, n. 4, p. 1001-1012, 2012.en_US
dc.identifier.issn0104-1290-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1005-
dc.description.abstractO presente estudo tem como objetivo compreender o processo de utilização de agrotóxicos no cultivo agrícola e a relação com a saúde indígena a partir de um estudo de caso entre os índios Xukuru do Ororubá, em Pesqueira, Pernambuco, Brasil. As estratégias metodológicas utilizadas como a observação participante, análise documental, grupos focais, aplicação de questionários permitiram conhecer eventos sociopolíticos e culturais, a percepção dos indivíduos, os aspectos contextuais sócio-históricos que influenciaram a inserção da tecnologia do uso de agrotóxicos na terra indígena Xukuru e o processo produtivo agrícola. O uso de agrotóxicos na etnia está historicamente relacionado ao modelo socioeconômico introduzido com o processo de industrialização da região. Na percepção dos indígenas, o agrotóxico foi relacionado ao significado de remédio, mas também foi percebido como veneno. O uso dos produtos químicos é feito de forma intensiva e sem a utilização de equipamento de proteção individual. Os Xukuru reconhecem a influência dos agrotóxicos na saúde, mas destacam que esta prática é necessária para garantir a produção agrícola. Há necessidade de implementação de políticas públicas de promoção da saúde, objetivando oferecer aos índios Xukuru alternativas agrícolas sustentáveis que incluam a participação dos agricultores, respeitando suas tradições culturais.en_US
dc.language.isopor-
dc.publisherFaculdade de Saúde Pública da USPen_US
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherBrasilen_US
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.otherRegião Nordesteen_US
dc.subject.otherPernambucoen_US
dc.subject.otherPesquisa Qualitativaen_US
dc.subject.otherAntropologia da Saúdeen_US
dc.subject.otherXukuruen_US
dc.subject.otherAgrotóxicosen_US
dc.titleUso de agrotóxicos e a relação com a saúde na etnia Xukuru do Ororubá, Pernambuco, Brasilen_US
dc.typeArticleen_US
dc.creator.affilliationMestre em Saúde Pública. Professora colaboradora do Departamento de Saúde Coletiva – (NESC) do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães – Fiocruz/ Recife - Médica do Ministério da Saúde.en_US
dc.creator.affilliationDoutora em Saúde Pública. Professora do Departamento de Saúde Coletiva (NESC) do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães – Fiocruz/ Recife.en_US
dc.creator.affilliationDoutor em Saúde Pública. Professor do Departamento de Saúde Coletiva (NESC) do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães – Fiocruz/ Recife.en_US
dc.creator.affilliationDoutoranda da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Endereço: Av. Leopoldo Bulhões 1480, Manguinhos, CEP 21041-210, Rio de janeiro, RJ, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationMestre em Saúde Pública. Técnica de Nível Superior do Ministério da Saúde/ Área de atuação em Planejamento em Saúde/Gestão de serviços, programas de Saúde e desenvolvimento. Endereço: Esplanada dos Ministérios, Bloco G – 6º andar, sala 641, CEP 70058- 900, Brasília, DF, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationDoutor em História Social. Professor de História - Colégio de Aplicação/ Centro de Educação da universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Endereço: Av. Moraes Rego sln, Cidade Universitária, CEP 50670- 420, Recife, PE, Brasil.en_US
dc.description.abstractenThis study aims to understand the use of pesticides in agricultural cultivation and its relationship with indigenous health from a case study among the Xukuru from Ororuba indians, in the town of Pesqueira, Pernambuco State, Brazil. The methodological strategies used were participatory observation, document analysis, focus groups and questionnaires; they have given access to socio-political events and cultural ethnicity, the perception of individuals and contextual socio-historical aspects that influenced the inclusion of pesticides’ technology on the Xukuru indigenous land and agricultural productive process. The use of pesticides in this ethinic group is historically related to the socio-economical model introduced along with the process of industrialization in the region. In the indigenous perception, pesticides were related to the meaning of medicine, but it was also perceived as a poison. The use of chemicals is done intensively and the indians do not use any personal protective equipment. The Xukuru recognize the pesticide influence on health;, however they highlight that this practice is required to guarantee the agricultural production. There is a need for the implementation of public policies to promote health, aiming to offer sustainable agricultural alternatives to the indigenous Xukuru that are made with their participation, respecting their cultural traditions.en_US
Appears in Collections:ASMT - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
596459747.pdf140.76 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.