Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1029
Title: Morbidade hospitalar de indígenas Xavante, Mato Grosso, Brasil (2000-2002)
Authors: Lunardi, Rosaline
Santos, Ricardo Ventura
Coimbra Junior, Carlos E. A.
Affilliation: Universidade Federal de Mato Grosso. Boa Esperança, MT, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil / Museu Nacional. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Objetivo: Analisar as causas de hospitalização de indígenas Xavante, Estado de Mato Grosso, Brasil, no período 2000-2002. Métodos: As causas de hospitalização foram pesquisadas nos prontuários de oito hospitais que atendem aos Xavante das reservas Areões, Pimentel Barbosa, Sangradouro e São Marcos. Os dados coletados incluíram: nome, idade, sexo, terra indígena, data de admissão, data de alta, diagnóstico no momento da internação. Os diagnósticos foram classificados segundo a CID-10. Resultados: Foram analisados 1.698 prontuários. As idades variaram entre 0-93 anos. Mais da metade dos pacientes eram crianças < 5 anos (65,8%). As cinco principais causas de hospitalização foram: doenças do aparelho respiratório (41,5%); doenças infecciosas e parasitárias (17,4%); gravidez, parto e puerpério (12,7%); doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (9,7%); e lesões, envenenamentos e conseqüências de causas externas (3,7%). Se excluídas as causas relacionadas à gravidez, parto e puerpério, a distribuição passa a ser a seguinte: doenças do aparelho respiratório (47,7%); doenças infecciosas e parasitárias (19,9%); doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (11,2%); e lesões, envenenamentos e conseqüências de causas externas (4,3%). As crianças Xavante foram proporcionalmente mais hospitalizadas por doenças infecciosas e parasitárias, respiratórias e desnutrição que as não-indígenas de Mato Grosso. Conclusões: O perfil de morbidade hospitalar Xavante é coerente com a reconhecida precariedade do perfil sanitário e nutricional predominante nas aldeias. Destacam-se as seguintes conclusões: crianças < 5 anos constituem mais de 50% das hospitalizações; as principais causas de internação na população são devido a doenças respiratórias, nutricionais e infecciosas e parasitárias. Frisa- se a relevância dos achados para a discussão do modelo de assistência à saúde indígena no Brasil.
Abstract: Objectives: Objectives: to Objectives: analyze the pattern of hospital morbidity of Xavante Indians, State of Mato Grosso, Brazil, from 2000 to 2002. Methods: Methods: inpatient data were obtained from Methods: eight hospitals in the vicinity of four Xavante reservations (Areões, Pimentel Barbosa, Sangradouro and São Marcos). Data included name, age, sex, reservation of residence, date of admission; date of discharge, and diagnosis at admission. Causes of hospitalization were classified in accordance with the International Classification of Disease - ICD, 10th revision. Results: data were obtained from 1,698 patient records. Ages of patients ranged from 0 to 93 years. More than half of the patients were children under 5 years of age. The five major causes of hospitalization were classified in the following ICD chapters: diseases of the respiratory system (41.5%); infectious and parasitic diseases (17.4%); pregnancy, childbirth and the puerperium (12.7%); endocrine, nutritional and metabolic diseases (9.7%); and injury, poisoning and certain other consequences of external causes (3.7%). When causes related to pregnancy, childbirth and the puerperium are not considered, the distribution is the following: diseases of the respiratory system (47.7%); infectious and parasitic diseases (19.9%); endocrine, nutritional and metabolic diseases (11.2%); and injury, poisoning and certain other consequences of external causes (4.3%). It was also observed that, in comparison to non-Indian children from Mato Grosso, Xavante children show higher rates of hospitalization due to infectious and parasitic diseases, respiratory infections and malnutrition. Conclusions: Conclusions: the hospital morbidity pattern observed in Xavante Indians highlights their overall poor health and nutrition. Children under five years of age account for more than half of the admissions. The study highlights serious deficiencies in the access and quality of health care services made available to Xavante Indians, as underscored by the high frequency of hospitalizations due to preventable causes at the level of primary health care.
Keywords: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Mato Grosso
Região Amazônica
Epidemiologia
Região Centro-Oeste
Xavante
Morbidade
Serviços de Saúde
Estudos Epidemiológicos
Hospitalização
Classificação Internacional de Doenças
Desigualdades em Saúde
Indicadores de Morbimortalidade
Issue Date: 2007
Publisher: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Citation: LUNARDI, Rosaline; SANTOS, Ricardo Ventura; COIMBRA JR., Carlos E. A.. Morbidade hospitalar de indígenas Xavante, Mato Grosso, Brasil (2000-2002). Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 10, n. 4, p. 441–452, 2007.
Copyright: open access
Appears in Collections:EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
952912622.pdf78.62 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.