Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1030
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGarnelo, Luiza-
dc.contributor.authorLucas, Ana Cyra dos Santos-
dc.contributor.authorParente, Rosana Cristina Pereira-
dc.contributor.authorRocha, Esron Soares Carvalho-
dc.contributor.authorGonçalves, Maria Jacirema F.-
dc.contributor.authorGarnelo, Luiza-
dc.contributor.authorLucas, Ana Cyra dos Santos-
dc.contributor.authorParente, Rosana Cristina Pereira-
dc.contributor.authorRocha, Esron Soares Carvalho-
dc.contributor.authorGonçalves, Maria Jacirema F.-
dc.date.accessioned2019-09-12T12:55:34Z-
dc.date.available2019-09-12T12:55:34Z-
dc.date.issued2014
dc.identifier.citationGARNELO, Luiza; LUCAS, Ana Cyra dos Santos; PARENTE, Rosana Cristina Pereira; ROCHA, Esron Soares Carvalho; GONÇALVES, Maria Jacirema F. Organização do cuidado às condições crônicas por equipes de Saúde da Família na Amazônia. Saúde em Debate, v. 38, p. 158-172, 2014.en_US
dc.identifier.issn0103-1104-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1030-
dc.description.abstractEste estudo tem por objetivo descrever a organização do cuidado especialmente direcionado a condições crônicas por equipes da Estratégia Saúde Família no estado do Amazonas e região Amazônica, Brasil. Trata-se de pesquisa avaliativa baseada em observação em unidades básicas de saúde e entrevistas com profissionais. Os resultados indicam alta rotatividade de profissionais, baixa disponibilidade de insumos indispensáveis ao atendimento; organização fragmentária do cuidado; limitado uso de protocolos, planejamento e programação baseados em critérios de risco e vulnerabilidade. A situação reflete-se em falta de longitunidalidade e integralidade do cuidado, pautado em demanda espontânea e voltado às queixas clínicas.Palavras-Chave: Atenção Básica à Saúde; Saúde da família; Estratégia Saúde da Famíliaen_US
dc.language.isopor-
dc.publisherCentro Brasileiro de Estudos de Saúdeen_US
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherAmazonasen_US
dc.subject.otherBrasilen_US
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.otherRegião Norteen_US
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.otherRegião Amazônicaen_US
dc.subject.otherAtenção básica à saúdeen_US
dc.subject.otherSaúde da Famíliaen_US
dc.titleOrganização do cuidado às condições crônicas por equipes de Saúde da Família na Amazôniaen_US
dc.title.alternativeOrganization of health care for chronic conditions by Family Health teams in the Amazonen_US
dc.typeArticleen_US
dc.creator.affilliationDoutora em Ciências Sociais pelo departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – Campinas (SP), Brasil. Pesquisadora do Instituto Leônidas e Maria Deane, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) – Manaus (AM), Brasil. Professora da Universidade Nilton Lins – Manaus (AM), Brasil.en_US
dc.creator.affilliationDoutora em Toxicologia e Legislação Sanitária pela Universidade de Santiago de Compostela – Santiago de Compostela (Galiza), Espanha. Docente da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) – Manaus (AM), Brasil.en_US
dc.creator.affilliationDoutora em Estatística Experimental pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (USP) – São Paulo (SP), Brasil. Professora do Programa Saúde Sociedade e Endemias da Amazônia pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) – Manaus (AM), Brasil.en_US
dc.creator.affilliationMestre em Sociedade e Cultura pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) – Manaus (AM), Brasil. Docente da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) – Manaus (AM), Brasil.en_US
dc.creator.affilliationDoutora em Epidemiologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil. Pesquisadora do Instituto Leônidas e Maria Deane, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) – Manaus (AM), Brasil. Docente da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) – Manaus (AM), Brasil.en_US
dc.description.abstractenWe describe health care organization, mainly as for chronic diseases, by Family Health Strategy teams in Amazonas State and Amazon region, Brazil. The assessing research grounds on basic health units’ observation and on interviews with professionals. The results indicate high professionals’ turnover, low availability of essential inputs to care; fragmented care organization; limited use of protocols, planning and scheduling based on risk and vulnerability criteria. The current condition is reflected in the lack of care longitudinal follow up and comprehensiveness, which relies on spontaneous demand and is addressed to clinical complaints.en_US
dc.identifier.doi10.5935/0103-1104.2014S012-
Appears in Collections:AS - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
920096432.pdf191.52 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.