Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1034
Title: Prevalência e fatores associados à anemia em mulheres indígenas Suruí com idade entre 15 e 49 anos, Amazônia, Brasil
Authors: Orellana, Jesem D. Y.
Cunha, Geraldo M.
Santos, Ricardo Ventura
Coimbra Junior, Carlos E. A.
Leite, Maurício S.
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Leônidas e Maria Deane, Manaus, AM, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Nutrição. Centro de Ciências da Saúde. Florianópolis, SC, Brasil.
Abstract: OBJETIVOS: investigar a prevalência e os fatores associados à ocorrência de anemia em mulheres indígenas Suruí com idade entre 15 e 49 anos. MÉTODOS: estudo transversal realizado a partir de levantamento censitário em 2005 na terra indígena Sete de Setembro, localizada em Rondônia, Brasil. A dosagem de hemoglobina (Hb) foi realizada pelo aparelho β-hemoglobinômetro portátil. Pontos de corte de anemia: Hb < 12,0 g/dL nas não gestantes; Hb < 11,0 g/dL nas gestantes. Dados demográficos e de status socioeconômico (SSE) foram obtidos por meio da aplicação de questionário padronizado. A primeira etapa da análise estatística incluiu os testes: qui-quadrado; qui-quadrado de tendência linear; t de Student; linearidade e análise de variância. Na segunda etapa, o modelo logístico final foi ajustado. RESULTADOS: a prevalência global de anemia nas não gestantes foi de 67,3% e nas gestantes de 81,8%. A análise multivariada demonstrou que as mulheres com um ou dois filhos anêmicos com idade entre 6 e 35 meses tiveram três vezes mais chances de serem anêmicas; mulheres do estrato SSE baixo apresentaram 3,5 vezes mais chance de serem anêmicas. A chance de uma mulher Suruí do SSE baixo ter anemia aumentou em 26% em relação às do estrato SSE alto. CONCLUSÕES: a anemia é um grave problema de saúde nas mulheres Suruí e é influenciada por características familiares/domiciliares, incluindo descendentes com anemia e condições socioeconômicas. Argumenta-se que medidas de tratamento e prevenção voltadas ao controle da anemia nos Suruí devem considerar tais fatores.
Abstract: Objectives: to investigate the prevalence of and factors associated with the occurrence of anemia in indigenous Surui women aged between 15 and 49 years. Methods: a cross-sectional study was carried out based on the 2005 census of Sete de Setembro indigenous territory in the Brazilian State of Rondônia. Hemoglobin measurement (Hb) was carried out using a portable β-hemoglobinometer. The cut-off points for anemia were Hb <12.0 g/dL in non-pregnant women and Hb <11.0 g/dL in pregnant women. Demographic and socio-economic data were gathered using a standardized questionnaire. The first stage of statistical analysis included the: chi-square; the chi-square linear tendency test; Student’s t; a test for linearity and analysis of variance. In the second stage, the final logistic model was adjusted. Results: the overall prevalence of anemia in nonpregnant women was 67.3% and, in pregnant women, 81.8%. Multivariate analysis showed that women with one or two anemic children aged between 6 and 35 months were three times more likely to be anemic; women from the lowest socio-economic stratum were 3.5 times more likely to be anemic. The likelihood of a Surui woman of low socio-economic status being anemic was 26% higher than that of one from the highest socio-economic stratum. Conclusions: anemia is a serious health problem among Surui women and is influenced by household factors, such as having children with anemia and socio-economic circumstances. It is suggested that measures to treat and prevent anemia among the Surui take these factors into account.
Keywords: Brasil
Índios Sul-Americanos
Região Norte
Saúde de Populações Indígenas
Mato Grosso
Região Amazônica
Epidemiologia
Suruí
Rondônia
Região Centro Oeste
Saúde da Mulher
Estudos Epidemiológicos
Anemia
Estado Nutricional
Deficiências Nutricionais
Condições Socioeconômicas
Inquéritos Nutricionais
Suruí de Rondônia
Inquéritos de Saúde
Estudos Transversais
Issue Date: 2011
Publisher: Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Citation: ORELLANA, Jesem D. Y.; CUNHA, Geraldo M.; SANTOS, Ricardo Ventura; COIMBRA JR., Carlos E. A.; LEITE, Maurício S.. Prevalência e fatores associados à anemia em mulheres indígenas Suruí com idade entre 15 e 49 anos, Amazônia, Brasil. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 11, n. 2, p. 153-161, 2011.
metadata.dc.identifier.doi: 10.1590/S1519-38292011000200006
ISSN: 1806-9304
Copyright: open access
Appears in Collections:AN - Artigos de Periódicos
EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
741483545.pdf175.44 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.