Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1116
Title: Prevalência da infecção por Helicobacter pylori e de parasitoses intestinais em crianças do Parque Indígena do Xingu
Authors: Escobar-Pardo, Mario Luis
Godoy, Anita Paula Ortiz de
Machado, Rodrigo Strehl
Rodrigues, Douglas
Fagundes Neto, Ulysses
Kawakami, Elisabete
Affilliation: Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Pediatria. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Bioquímica/Biologia Molecular. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Pediatria. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Projeto Xingu. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Pediatria. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Pediatria. São Paulo, SP, Brasil
Abstract: Objetivo: Avaliar a prevalência da infecção por Helicobacter pylori e sua associação com parasitoses intestinais em crianças da comunidade indígena do Parque Indígena do Xingu. Métodos: Foram incluídas 245 crianças indígenas entre 2 e 9 anos, de seis aldeias da região do rio Xingu, afluente do Amazonas. H. pylori foi detectado pelo teste respiratório com ureia-13C. Foram coletadas amostras de ar expirado, em jejum e 30 minutos após a ingestão de 50 mg de ureia-13C diluída em 100 mL de água aromatizada com suco de maracujá. Foram coletadas amostras de fezes de 202/245 (82,4%) crianças para exame protoparasitológico. Resultados: A prevalência do H. pylori foi de 73,5%. Foi observada associação significativa do H. pylori com maior idade entre as diferentes aldeias e etnias. Resultaram positivas para a presença de parasitas 97,5% (198/202) das amostras de fezes, sem associação com a infecção por H. pylori. Encontrou-se, na análise multivariada, uma relação entre a infecção por giárdia e o H. pylori. As etnias Kisêjê [odds ratio (OR) = 3,36] e Kaibi (OR = 4,00), e as aldeias Tuiararé (OR = 8,10), Ngojwere (OR = 4,10), Capivara (OR = 4,88), Diauarum (OR = 1,85) e Pavuru (OR = 1,40) foram fatores de risco para a infecção por H. pylori. Conclusões: Foi encontrada alta prevalência de H. pylori e de parasitose intestinal em crianças nas comunidades presentemente investigadas. No entanto, houve diferença significativa na prevalência do H. pylori entre as diversas aldeias estudadas. Verificou-se associação entre a presença de giárdia e a infecção por H. pylori
Keywords: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Mato Grosso
Parque Indígena do Xingu
Região Amazônica
Epidemiologia
Região Centro-Oeste
Índio Sul-Americanos
Saúde da Criança
Kaiabi
Ikpeng
Estudos Epidemiológicos
Enteropatias Parasitárias
Doenças Infecciosas e Parasitárias
Kisêdjê
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Ecossistema Amazônico
Epidemiologia
Estudos Epidemiológicos
Saúde da Criança
Enteropatias Parasitárias
Doenças Parasitárias
Doenças Infecciosas
Issue Date: 2011
Publisher: Sociedade Brasileira de Pediatria
Citation: ESCOBAR-PARDO, Mario Luis. et al. Prevalência da infecção por Helicobacter pylori e de parasitoses intestinais em crianças do Parque Indígena do Xingu. Jornal de Pediatria, v. 87, n. 5, p. 393-398, 2011.
metadata.dc.identifier.doi: 10.2223/JPED.2118
ISSN: 0021-7557
Copyright: open access
Appears in Collections:DIP - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
914050033.pdf225.87 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.