Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1122
Título: O modelo de atenção a saúde bucal no Médio e Baixo Xingu: parcerias, processos e perspectivas
Autor(es): Lemos, Pablo Natanael
Hirooka, Lucila Brandão
Nunes, Selma Aparecida Chaves
Arantes, Rui
Mestriner, Soraya Fernandes
Júnior, Wilson Mestriner
Afiliação: Universidade Federal de São Paulo. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo, SP, Brasil.
Universidade Federal de São Paulo. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo, SP, Brasil.
Universidade Federal de São Paulo. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo, SP, Brasil.
Colgate-Palmolive no Brasil. Projeto Colgate Nativo. Brasil.
Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto. Departamento de Clínica Infantil, Odontologia Preventiva e Social. Ribeirão Preto, SP, Brasil
Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto. Departamento de Clínica Infantil, Odontologia Preventiva e Social. Ribeirão Preto, SP, Brasil
Resumo: Este artigo tem por objetivo apresentar as ações desenvolvidas na construção do modelo de atenção em saúde no Distrito Especial Indígena - Xingu (DSEI-Xingu), mais especificamente, na área de saúde bucal, com a efetiva parceria entre a Universidade Federal do Estado de São Paulo (UNIFESP), Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo (FORP-USP) e a Colgate®, que permitiu a construção social da práxis em saúde no Médio e Baixo Xingu. Ao longo da história, o DSEI "Espaço Social" é onde as comunidades se constituem e, por meio do processo social de produção, cria acessos diferenciados aos bens de consumo, além de formar a base para a organização dos serviços de atenção à saúde dos povos indígenas. Para o DSEI-Xingu, são pontos básicos o estabelecimento de parcerias institucionais e a participação efetiva dos povos indígenas na gestão da saúde em seu território. Estruturado no planejamento baseado em problemas sentidos pela população, utiliza-se da construção coletiva de redes explicativas, apontando soluções em vários planos com abordagem intersetorial. É através da observação dos indicadores de saúde que se torna perceptível a assimilação das comunidades indígenas com o recente modelo de atenção básica à saúde bucal, uma vez que constantemente está sendo adaptado à cultura, à tradição e às singularidades desses povos indígenas.
Palavras-chave: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Mato Grosso
Parque Indígena do Xingu
Região Amazônica
Região Centro-Oeste
Saúde Bucal
Sistemas Locais de Saúde
Política de Saúde Indígena
DSEI Xingu
Atenção Básica à Saúde
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Ecossistema Amazônico
Saúde Bucal
Sistemas Locais de Saúde
Política de Saúde
Distrito Sanitário Especial Indígena
Atenção Primária à Saúde
Data do documento: 2010
Editor: Associação Brasileira de Saúde Coletiva - ABRASCO
Referência: LEMOS, Pablo Natanael. et al. O modelo de atenção a saúde bucal no Médio e Baixo Xingu: parcerias, processos e perspectivas. Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, n. 1, p. 1449-1456, 2010.
DOI: 10.1590/S1413-81232010000700056
ISSN: 1413-8123
1678-4561
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:AS - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
520750171.pdf155.95 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.