Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1164
Título: Narrativas indígenas sobre suicídio no Alto Rio Negro, Brasil: tecendo sentidos
Título(s) alternativo(s): Indigenous narratives about suicide in Alto Rio Negro, Brazil: weaving meanings
Autor(es): Souza, Maximiliano Loiola Ponte de
Afiliação: Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil.
Resumo: Taxas de mortalidade por suicídio mais elevadas são recorrentemente encontradas em indígenas quando comparadas a populações circunvizinhas, inclusive em São Gabriel da Cachoeira, Amazonas, município brasileiro com maior percentual de autodeclarados indígenas. Entender como o suicídio é representado em contextos indígenas específicos é uma dimensão qualitativa, pouco explorada e relevante. O objetivo deste artigo foi analisar sete narrativas sobre sui cídio de um kumu (curandeiro tradicional) da mais populosa comunidade indígena de São Gabriel da Cachoeira. No processo analítico-interpretativo realizou-se uma dupla hermenêutica, ou seja, inter pretar a interpretação do narrador, buscando apoio na literatura etnográfica clássica e contemporânea, nas teorias sobre o processo de construção da pessoa e do parentesco no contexto ameríndio. A análise das narrativas permitiu reconstruir o suicídio como um fenômeno associado a conflitos que se ancoram pro fundamente em aspectos socioculturais e históricos dos povos indígenas daquela região, que remetem a tensões intergeracionais, de gênero e no campo do parentesco. O gerenciamento desses conflitos parece estar comprometido, já que estratégias tradicionais parecem perder a eficácia simbólica e outras não fo ram adequadamente encontradas para substituí-las. O consumo de álcool, embora seja um elemento im portante para compreensão do suicídio, não deveria ser tomado como elemento explicativo central, mas, sobretudo como um catalisador desses conflitos.
Resumo em inglês: Higher suicide mortality rates are recurrently found among indigenous in comparison with surrounding populations, including São Gabriel da Cachoeira, in the state of Amazonas, the Brazilian city with the highest percentage of self-declared indigenous people. To understand how suicide is represented in specific indigenous contexts is a qualitative and relevant dimension, which is poorly explored. The aim of this study was to analyze seven narratives about suicide of a shaman from the most populous indigenous community of São Gabriel da Cachoeira. In the analytical and interpretative process, we attempted to make the practice of double hermeneutic, interpret the interpretation of the narrator, seeking support on the classical and contemporary ethnographic literature, theories about the construction of the person and of kinship in the Amerindian context. The analysis of the narratives allowed reconstructing the suicide as a phenomenon associated with conflicts that are deeply inserted in socio-cultural and historical aspects of the indigenous populations of that region, which refer to intergenerational tensions, gender and kinship. The management of these conflicts seems to be compromised, since traditional strategies appear to lose their symbolic effectiveness, and other appropriate alternatives were not found to replace them. Alcohol use, although an important element in the understanding of the suicide, should not be taken as the central explicative element, but above all as a catalyst of these conflicts.
Palavras-chave: Amazonas
Brasil
Índios Sul-Americanos
Região Norte
Saúde de Populações Indígenas
Região Amazônica
Alto Rio Negro
Suicídio
Saúde Mental
Narrativas
Pesquisa Qualitativa
Antropologia da Saúde
Antropologia Social
Causas Externas
DeCS: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Ecossistema Amazônico
Suicídio
Saúde Mental
Narrativa Pessoal
Pesquisa Qualitativa
Antropologia Médica
Antropologia Cultural
Causas Externas
Data do documento: 2016
Editor: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Referência: SOUZA, Maximiliano Loiola Ponte de. Narrativas indígenas sobre suicídio no Alto Rio Negro, Brasil: tecendo sentidos. Saúde e Sociedade, v. 25, n. 1, p. 145-159, 2016.
DOI: 10.1590/S0104-12902016145974
ISSN: 0104-1290
984-0470
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:ASMT - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
199768614.pdf1.39 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.