Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1237
Title: Polineuropatia nutricional entre índios Xavantes
Authors: Vieira Filho, João Paulo B.
Oliveira, A. S.
Silva, M. R. da
Amaral, A. L.
Schultz, R. R.
Affilliation: Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. São Paulo, SP, Brasil
Abstract: Os autores apresentam dois casos de polineuropatia carencial (PC) entre os índios Xavantes, em que o arroz era o alimento exclusivo no caso 1 e quase exclusivo no caso 2. O arroz consumido por esses índios era o beneficiado ou despolpado. A intoxicação pelo cianeto da mandioca ou de outros vegetais foi afastada. RELATO DOS CASOS. Foram observados em suas aldeias dois índios com 18 e 25 anos, com história progressiva de fraqueza, diminuição da força muscular e emagrecimento. Removidos ao Hospital São Paulo, notou-se, no exame neurológico do caso 1, atrofia da musculatura distal dos membros superiores e inferiores, déficit motor distalmente com grau zero na musculatura flexora, reflexos profundos abolidos, reflexo cutâneo plantar sem resposta bilateralmente, sensibilidade táctil, dolorosa e palestésica diminuída distalmente nos membros inferiores. No exame neurológico do caso 2, notou-se hiporreflexia proximal nos membros superiores, arreflexia nas porções distais dos membros superiores e inferiores, hipoestesia táctil e dolorosa nos pés, hipoacusia à direita. As eletroneuromiografias mostraram anormalidades compatíveis com polineuropatia sensitivo- motora simétrica, de padrão axonal desmielinizante no caso 1 e de predomínio desmielimizante no caso 2. Os exames de líquor foram normais. DISCUSSÃO. A polineuropatia foi caracterizada pela história clínica, pelos exames neurológicos, eletroneuromiográficos e líquor. O diagnóstico de PC ficou estabelecido pela história clínica e pelos exames eletroneuromiográficos sugestivos de polineuropatia periférica de causa nutricional. Esta PC não se enquadra nas mieloneuropatias como a neuropatia atáxica tropical, a paraparesia espástica e a neuropatia de Cuba. CONCLUSÃO. A PC dos Xavantes deve-se à deficiência da tiamina (vitamina B1), sendo o beribéri seco, tendo como causa o consumo do arroz beneficiado industrialmente como alimento exclusivo ou quase exclusivo. A polineuropatia dos Xavantes é diferente da neuropatia verificada entre os índios Kreen- Akrore e a observada entre os adolescentes índios do Parque do Xingu.
Keywords: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Mato Grosso
Região Amazônica
Epidemiologia
Região Centro-Oeste
Xavante
Relatos de Casos
Avaliação Nutricional
Beriberi
Deficiência de Vitaminas do Complexo B
Polineuropatias
Deficiências Nutricionais
Deficiências de Micronutrientes
Doenças do Sistema Nervoso Periférico
Tiamina
Vitamina B1
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Ecossistema Amazônico
Epidemiologia
Beriberi
Deficiência de Vitaminas do Complexo B
Deficiências de Micronutrientes
Doenças do Sistema Nervoso Periférico
Tiamina
Issue Date: 1997
Publisher: Elsevier
Citation: VIEIRA FILHO, João Paulo B.. et al. Polineuropatia nutricional entre índios Xavantes. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 43, n. 1, p. 82-88, 1997.
metadata.dc.identifier.doi: 10.1590/S0104-42301997000100018
Copyright: open access
Appears in Collections:AN - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
931465381.pdf80.66 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.