Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1338
Título: Saúde sexual, reprodutiva e aspectos socioculturais de mulheres indígenas
Autor(es): Pereira, Erica Ribeiro
Oliveira, Lavínia Santos de Souza
Ito, Lucélia Chiemi
Silva, Leidiane Maria da
Schmitz, Mariza de Jesus Moura
Pagliaro, Heloisa
Afiliação: Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Resumo: Objetivo: Conhecer o perfil da saúde sexual, reprodutiva e aspectos socioculturais de mulheres indígenas. Métodos: Estudo observacional, transversal e descritivo, realizado em ambulatório de referência em saúde indígena, durante o período de 2010 a 2013. Aplicou-se um formulário semi-estruturado contendo dados socioculturais, histórico de vida sexual e reprodutiva. Coletou-se o esfregaço cervico-vaginal. Utilizou-se a análise descritiva, com apresentação de média e desvio padrão (DP) para variáveis quantitativas, e números absolutos e relativos para variáveis qualitativas. Resultados: A amostra constituiu-se de 90 indígenas, com idade média de 36 anos (± DP 13,41), pertencentes a 35 etnias. Para 75 mulheres (83,4%), a coitarca ocorreu na faixa etária de 12 a 19 anos, 74 (82,2 %) estavam em período reprodutivo e 36 (48,6%) usavam método contraceptivo, como o anticoncepcional hormonal e a laqueadura tubária. A média de partos foi de 4,6 por mulher; a idade média no primeiro parto foi de 17,3 anos (± DP 3,23); 23 delas (26,8%) tiveram de 1 a 3 abortamentos e 26 (31,2%) tiveram um ou mais partos cesáreas. Em oito mulheres (8,9%), identificaram--se alterações para atipias citológicas e doenças sexualmente transmissíveis (Trichomonas vaginalis e Papilomavírus humano) no exame colpocitológico. Conclusão: Foram observadas condições de vulnerabilidade das mulheres indígenas a partir do seu perfil sexual e reprodutivo, com exposição às doenças sexualmente transmissíveis, câncer do colo do útero, início precoce da vida sexual e pouco acesso à informação e prevenção.
Palavras-chave: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Epidemiologia
Infecções Sexualmente Transmissíveis
Saúde da Mulher
Condições Socioeconômicas
Saúde Reprodutiva
Teste de Papanicolaou
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Saúde Reprodutiva
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Saúde da Mulher
Epidemiologia
Teste de Papanicolaou
Data do documento: 2014
Editor: Universidade de Fortaleza
Referência: PEREIRA, Erica Ribeiro; et al. Saúde sexual, reprodutiva e aspectos socioculturais de mulheres indígenas. Rev. Bras. Promoç. Saúde (Impr.), v. 27, n. 4, p. 445-454, 2014.
ISSN: 1806-1222
Fonte da publicação anterior: 1806-1222
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:EPI - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2 artigo - Saúde sexual - Erica.indd.pdf352.93 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.