Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1384
Title: Sorologia de Malária Vivax no foco Aldeia dos Índios, município de Peruíbe, estado de São Paulo, 1984 a 1986
Authors: Carvalho, Maria Esther de
Glasser, Carmen Moreno
Ciaravolo, Ricardo M. de Carvalho
Etzel, Arnaldo
Santos, Lucília A. dos
Ferreira, Cláudio Santos
Affilliation: Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Superintendência de Controle de Endemias. São Paulo, SP, Brasil.
Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Superintendência de Controle de Endemias. São Paulo, SP, Brasil.
Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Superintendência de Controle de Endemias. São Paulo, SP, Brasil.
Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Superintendência de Controle de Endemias. São Paulo, SP, Brasil.
Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Superintendência de Controle de Endemias. São Paulo, SP, Brasil.
Universidade de São Paulo. Instituto de Ciências Biomédicas. Departamento de Parasitologia. São Paulo, SP, Brasil.
Abstract: Registraram-se, nos últimos vinte anos, casos autóctones de malária por Plasmodium vivax no Município de Peruíbe (24,19ºS e 47,00ºW), Litoral Sul do Estado de São Paulo, com presença de portadores assintomáticos ou oligossintomáticos associada ou não a parasitemias subpatentes. O problema na área é também conhecido como "bromélia-malária"; os vetores pertencem ao subgênero Kerteszia: Anopheles (K.) cruzii e A. (K.) bellator. A partir do segundo semestre de 1984 foram realizados, semestralmente, inquéritos sorológicos visando a dois objetivos: detectar possíveis fontes de infecção inaparente e obter o perfil sorológico da população, visando à melhoria do conhecimento da dinâmica da transmissão da malária e seu controle no foco. Este compreende 10 localidades, com população de cerca de 3000 pessoas, cuja mobilidade associa-se à presença de visitantes à aldeia indígena; à fazenda de cacau, que incorpora mão-de-obra transitória; em casas de temporada e existência de grupos nos quais a rotatividade se dá em função do processo de posse da terra. Como atividade econômica destaca-se a agricultura de banana e de cacau, além dos cultivos de subsistência. A técnica sorológica utilizada - reação de imunofluorescência indireta (RIFI) - foi processada com antígenos de P. vivax. O valor diagnóstico da RIFI foi confirmado pela identificação de alguns casos autóctones antes que as gotas espessas se revelassem positivas. A distribuição de freqüências de títulos na população foi comparável ao padrão de área de baixa endemicidade. Os soro-positivos predominaram entre o sexo masculino e nos grupos etários acima de 15 anos, faixas a que pertencem os indivíduos produtivos na agricultura e que apresentam uma relação mais estreita com a mata.
Keywords: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Epidemiologia
Malária Vivax
Região Sudeste
São Paulo
Doenças Infecciosas e Parasitárias
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Epidemiologia
Malária
Doenças Parasitárias
Malária Vivax
Issue Date: 1988
Publisher: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Citation: CARVALHO, Maria Esther de; et al. Sorologia de Malária Vivax no foco aldeia dos índios, município de Peruíbe, estado de São Paulo, 1984 a 1986. Cadernos de Saúde Pública, v. 4, n.3 , p. 276-292, 1988.
metadata.dc.identifier.doi: 10.1590/S0102-311X1988000300003
ISSN: 1678-4464
Other Identifiers: 10.1590/S0102-311X1988000300003
0102-311X, 0102-311X, 1678-4464
Copyright: open access
Appears in Collections:DIP - Artigos de Periódicos
EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
777445795.pdf1.08 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.