Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1446
Título: Condições de nutrição em crianças Kamaiurá: povo indígena do Alto Xingu, Brasil Central
Autor(es): Mondini, Lenise
Canó, Eduardo N.
Fagundes, Ulysses
Lima, Evandro E. Souza
Rodrigues, Douglas
Baruzzi, Roberto Geraldo
Afiliação: Instituto de Saúde. Núcleo de Investigação em Nutrição. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Disciplina de Gastroenterologia Pediátrica. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo, SP, Brasil
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo, SP, Brasil
Resumo: Este estudo teve por objetivo avaliar o estado nutricional, incluindo a prevalência de anemia, de crianças Kamaiurá, povo indígena do Alto Xingu, Brasil Central. Foram estudadas 112 crianças menores de dez anos de idade em 2000/2001. O perfil do crescimento infantil foi descrito segundo a distribuição dos índices altura/idade e peso/altura expressos em escore-z da população de referência do National Center of Health Statistics – NCHS. Os diagnósticos de déficit de altura e da relação peso/altura e o diagnóstico de obesidade corresponderam, respectivamente, aos valores abaixo de -2 escores- z de altura/idade e peso/altura e aos valores acima de 2 escores-z de peso/altura. O diagnóstico de anemia foi determinado a partir de concentrações de hemoglobina sérica inferiores a 11 g/dl para crianças entre seis meses e cinco anos de idade e inferiores a 11,5 g/dl para as crianças com idade entre cinco e dez anos incompletos, conforme recomendação da OMS. Aproximadamente um terço das crianças apresentou déficit de crescimento, enquanto déficit de peso/altura e obesidade não foram diagnosticados entre elas. A anemia esteve presente em mais da metade das crianças índias estudadas, 15% delas apresentando anemia grave. Há necessidade de implementação de ações que visem a melhoria das condições socioambientais, de saúde e nutrição desse povo indígena
Palavras-chave: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Mato Grosso
Parque Indígena do Xingu
Região Amazônica
Epidemiologia
Região Centro-Oeste
Saúde da Criança
Antropometria
Kamaiurá
Anemia
Estado Nutricional
Avaliação Nutricional
Deficiências Nutricionais
Baixa Estatura para Idade
Crescimento Infantil
Curvas de Crescimento
Inquéritos Nutricionais
Desnutrição Infantil
Nanismo Nutricional
Alimentação e Nutrição
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Ecossistema Amazônico
Saúde da Criança
Epidemiologia
Antropometria
Desnutrição Infantil
Alimentos, Dieta e Nutrição
Data do documento: 2007
Editor: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Referência: MONDINI, Lenise; et al. Condições de nutrição em crianças Kamaiurá: povo indígena do Alto Xingu, Brasil Central. Rev Bras Epidemiol , v. 10, n. 1, p. 39-47, 2007.
DOI: 10.1590/S1415-790X2007000100005
ISSN: 1980-5497
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:AN - Artigos de Periódicos
EPI - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
253537479.pdf78.5 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.