Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1448
Title: Acute lower respiratory infection in Guarani indigenous children, Brazil
Authors: Souza, Patricia Gomes de
Cardoso, Andrey Moreira
Sant'Anna, Clemax Couto
March, Maria de Fátima Bazhuni Pombo
Affilliation: Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Fundação Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: Objetivo: Descrever o perfil clínico e o tratamento realizado nas crianças da etnia Guarani menores de cinco anos hospitalizadas por infecção respiratória aguda baixa (IRAB), residentes em aldeias nos estados do Rio de Janeiro ao Rio Grande do Sul. Métodos: Das 234 crianças, 23 foram excluídas (dados incompletos), sendo analisadas 211. Os dados foram extraídos dos prontuários por meio de formulário. Com base no registro de sibilância e padrão radiológico, a IRAB foi classificada em: bacteriana, viral e viral-bacteriana. Foi utilizada regressão multinomial para análise bivariada.Resultados: A mediana de idade foi de 11 meses. Do total da amostra, os casos de IRAB foram assim distribuídos: viral (40,8%), bacteriana (35,1%) e viral-bacteriana (24,1%). Verificou-se que 53,1% das hospitalizações não possuíam evidências clínico-radiológico-laboratoriais que as justificassem. Na análise de regressão multinomial, ao comparar a IRAB bacteriana com a viral-bacteriana, a chance de ter tosse foi 3,1 vezes maior na primeira (intervalos de 95% de confiança - IC95% 1,11-8,70) e de ter tiragem 61,0% menor (Odds Ratio - OR 0,39, IC95% 0,16-0,92). Na comparação da IRAB viral com a viral-bacteriana, a chance de ser do sexo masculino foi 2,2 vezes maior na viral (IC95% 1,05-4,69) e de ter taquipneia, 58,0% menor (OR 0,42, IC95% 0,19-0,92) na mesma categoria.Conclusões: Identificou-se maior proporção de processos virais do que processos bacterianos, bem como a presença de infecção viral-bacteriana. A tosse foi um sintoma indicativo de infecção bacteriana, enquanto a tiragem e a taquipneia apontaram infecção viral-bacteriana. Parte da resolubilidade da IRAB não grave ocorreu em âmbito hospitalar; portanto, propõe-se que os serviços priorizem ações que visem à melhoria da assistência à saúde indígena na atenção primária. Palavras-chave: Infecções respiratórias; Pneumonia; População indígena; Criança
Keywords: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Epidemiologia
Paraná
Região Sul
Região Sudeste
Guarani
Saúde da Criança
São Paulo
Santa Catarina
Rio Grande do Sul
Pneumonia
Rio de Janeiro
Hospitalização
Registros Médicos
Internação Hospitalar
Doenças Respiratórias
Infecções Respiratórias Agudas
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Epidemiologia
Saúde da Criança
Pneumonia
Doenças Respiratórias
Infecções Respiratórias Agudas
Internação Hospitalar
Issue Date: 2018
Publisher: Sociedade de Pediatria de São Paulo
Citation: SOUZA, Patricia Gomes de; et al. Acute lower respiratory infection in Guarani indigenous children, Brazil. Revista Paulista de Pediatria, v. 36, n. 2, p. 123-131, 2018.
metadata.dc.identifier.doi: 10.1590/1984-0462/;2018;36;2;00017
ISSN: 0103-0582
Copyright: open access
Appears in Collections:EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
691744696.pdf581.11 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.