Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1466
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorWong, Laura L. Rodríguez-
dc.contributor.authorMorell, Maria Graciela Gonzalez de-
dc.contributor.authorCarvalho, Regiane Lucinda De-
dc.date.accessioned2019-12-19T17:36:34Z-
dc.date.available2019-12-19T17:36:34Z-
dc.date.issued2009-
dc.identifier.citationWONG, Laura L. Rodríguez; MORELL, Maria Graciela Gonzalez de; CARVALHO, Regiane Lucinda de. Notas sobre o comportamento reprodutivo da população autodeclarada indígena: Censos Demográficos 1991 e 2000. Revista Brasileira de Estudos de População, v. 26, n. 1, p. 61-75, 2009.en_US
dc.identifier.issn0102-3098-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1466-
dc.description.abstractEste trabalho apresenta o perfil reprodutivo das mulheres recenseadas em 1991 e 2000 autodeclaradas indígenas, com detalhamento dos níveis e padrões de fecundidade por situação de domicílio, regiões geográficas e tempo de residência. Os dados oferecem evidências sobre as tendências da fecundidade, verificando-se a transição da fecundidade a níveis baixos, o que é determinado pelas mulheres indígenas urbanas, que apresentam TFTs próximas do nível de reposição, particularmente na Região Nordeste. Nas áreas rurais predomina e persiste um nível alto de fecundidade e, em alguns casos, extremamente alto. O padrão por idade da fecundidade revela concentração nas idades mais jovens, seguindo a tendência geral do país. Evidenciam-se forte presença do controle da fecundidade, para as indígenas das áreas urbanas, e ausência deste, nas áreas rurais. Embora seja necessário maior aprofundamento, os achados sugerem – independentemente da discussão sobre a composição da população autodeclarada indígena – uma forte dicotomia entre a população indígena rural e a urbana. As respectivas taxas de fecundidade, muito altas e muito baixas, seriam uma realidade diferenciada de cada um desses contextos. Adicionalmente, se a migração rural-urbano tornar-se uma realidade generalizada na população indígena, é de se esperar que níveis extremamente baixos de fecundidade se consolidem nesta população.en_US
dc.language.isopor-
dc.publisherAssociação Brasileira de Estudos Populacionaisen_US
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherBrasilen_US
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.otherEpidemiologiaen_US
dc.subject.otherDemografiaen_US
dc.subject.otherCensosen_US
dc.subject.otherFecundidadeen_US
dc.subject.otherEstudos Epidemiológicosen_US
dc.subject.otherSaúde Reprodutivaen_US
dc.titleNotas sobre o comportamento reprodutivo da população autodeclarada indígena: Censos Demográficos 1991 e 2000en_US
dc.typeArticleen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, MG, Brasilen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de São Paulo. Departamento de Medicina Preventiva. São Paulo, SP, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, MG, Brasilen_US
dc.identifier.doi10.1590/S0102-30982009000100006-
dc.subject.decsBrasilen_US
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.decsEpidemiologiaen_US
dc.subject.decsDemografiaen_US
dc.subject.decsEstudos Epidemiológicosen_US
dc.subject.decsFecundidadeen_US
dc.subject.decsSaúde Reprodutivaen_US
Appears in Collections:EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
472644236.pdf403.53 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.