Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1474
Title: Mortalidade materna na população indígena e não indígena no Pará: contribuição para a vigilância de óbitos
Authors: Santos, Deivid Ramos dos
Nogueira, Laura Maria Vidal
Paiva, Bárbara Lopes
Rodrigues, Ivaneide Leal Ataide
Oliveira, Lívia Félix de
Caldas, Samantha Pereira
Affilliation: Universidade do Estado do Pará. Belém, PA, Brasil.
Universidade do Estado do Pará. Belém, PA, Brasil.
Universidade do Estado do Pará. Belém, PA, Brasil.
Universidade do Estado do Pará. Belém, PA, Brasil.
Universidade do Estado do Pará. Belém, PA, Brasil.
Universidade do Estado do Pará. Belém, PA, Brasil.
Abstract: Objetivo: Analisar a ocorrência da Mortalidade Materna na população geral e população indígena no estado do Pará. Método: Estudo com abordagem quantitativa, analítica, retrospectiva, abrangendo uma série histórica de 2005 a 2014. Para análise dos resultados, utilizou-se testes estatísticos não paramétricos, Qui-quadrado e teste G, processados no programa BioStat 5.0. Resultados: Foram notificados 884 óbitos maternos no estado do Pará, correspondendo a Razão de Mortalidade Materna de 60,7 por 100 mil nascidos vivos para as mulheres não indígenas e 135,8 por 100 mil nascidos vivos para as indígenas. Observou-se que o edema, a proteinúria e transtornos hipertensivos na gravidez, no parto e puerpério corresponderam a 30,5% (n = 270). Conclusão e implicações para prática: Concluiu-se que a mortalidade materna ainda é um grave problema de saúde pública. no Estado, demonstrando claramente que as gestantes indígenas requerem um maior cuidado, tendo em vista que apresentaram índices mais elevados na Razão de Mortalidade Materna se comparado às mulheres não indígenas.
Abstract: Objective: To analyze the occurrence of Maternal Mortality in general and in the indigenous population in the state of Pará. Method: A quantitative, analytical and retrospective study was performed, covering a historical series from 2005 to 2014. For the analysis of the results, non-parametric statistical tests, the Chi-square test and the G test were processed in the BioStat 5.0 software program. Results: A total of 884 maternal deaths were reported in the state of Pará, corresponding to a Mortality Rate of 60.7 per 100,000 live births for non-indigenous women and 135.8 per 100,000 live births for indigenous women. Oedema, proteinuria and hypertensive disorders in pregnancy, childbirth and puerperium corresponded to 30.5% (n = 270). Conclusion and implications for the practice: Maternal mortality remains a serious public health problem in the state of Pará, clearly demonstrating that indigenous pregnant women require greater care, since they showed higher Maternal Mortality Rates when compared to non-indigenous women.
Keywords: Brasil
Índios Sul-Americanos
Região Norte
Região Amazônica
Epidemiologia
Pará
Mortalidade
Saúde da Mulher
Estudos Epidemiológicos
Saúde de População Indígenas
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Mortalidade Materna
Saúde da Mulher
Estudos Epidemiológicos
Epidemiologia
Saúde Pública
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Citation: SANTOS, Deivid Ramos dos; et al. Mortalidade materna na população indígena e não indígena no Pará: contribuição para a vigilância de óbitos. Esc. Anna Nery v. 21, n. 4, 2017.
ISSN: 1414-8145
Copyright: open access
Appears in Collections:EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
pt_1414-8145-ean-2177-9465-EAN-2017-0161.pdf531.83 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.