Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1504
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorScopel, Daniel-
dc.contributor.authorScopel, Raquel Dias-
dc.contributor.authorLangdon, Esther Jean-
dc.date.accessioned2020-02-13T15:39:30Z-
dc.date.available2020-02-13T15:39:30Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationSCOPEL,Daniel: SCOPEL,Raquel Dias; LANGDON, Esther Jean. A cosmografia Munduruku em movimento: saúde, território e estratégias de sobrevivência na Amazônia brasileira.Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Cienc. Hum. v.13, n.1, p. 89-108, 2018en_US
dc.identifier.issn2178-2547-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1504-
dc.description.abstractNeste artigo, examina-se a perspectiva do povo Munduruku sobre o meio ambiente, bem como a relação do conhecimento e da práxis deste povo em relação à prevenção e à resolução de problemas de saúde. A ocupação do território, o uso de recursos disponíveis e a vida social implicam efeitos sobre os corpos Munduruku, na medida em que a manutenção dos laços sociais e a proteção do ambiente são consideradas por eles como condições necessárias para a reprodução da coletividade. A partir de uma perspectiva particular aos Munduruku sobre como funciona o cosmo e sobre a eficácia das práticas de autoatenção, necessárias à reprodução biossocial individual e coletiva, evidencia-se, neste artigo, a relação intrínseca entre ambiente e saúde, evocando a articulação entre as dimensões pragmáticas, sociais, ontológicas e políticas das estratégias de sobrevivência coletiva e de manutenção do território, desenvolvidas pelos Munduruku frente aos desafios, às lutas e às ameaças emergentes das situações cosmopolíticas e interétnicas. Por fim, argumenta-se que a política brasileira sobre os povos indígenas é contraditória, pois, por um lado, investe grandes recursos na assistência à saúde e, por outro, ignora os conhecimentos tradicionais sobre saúde e ambiente, de modo que a política de desenvolvimento econômico atua contra as necessidades plenas de bem-estar.en_US
dc.language.isopor-
dc.publisherMuseu Paraense Emílio Goeldi/Ministério da Ciência e Tecnologiaen_US
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherAmazonasen_US
dc.subject.otherBrasilen_US
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.otherRegião Norteen_US
dc.subject.otherRegião Amazônicaen_US
dc.subject.otherMeio Ambienteen_US
dc.subject.otherEtnografiaen_US
dc.subject.otherMedicina Tradicionalen_US
dc.subject.otherMundurukuen_US
dc.subject.otherXamanismoen_US
dc.subject.otherCosmologiaen_US
dc.subject.otherPesquisa Qualitativaen_US
dc.subject.otherAntropologia da Saúdeen_US
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.titleA cosmografia Munduruku em movimento: saúde, território e estratégias de sobrevivência na Amazônia brasileiraen_US
dc.typeArticleen_US
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Leônidas & Maria Deane. Manaus, AM, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Campo Grande, MS, Brasilen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC, Brasilen_US
dc.identifier.doi10.1590/1981.81222018000100005-
dc.subject.decsBrasilen_US
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.decsEcossistema Amazônicoen_US
dc.subject.decsMedicina Tradicionalen_US
dc.subject.decsAntropologia da Saúdeen_US
dc.subject.decsXamanismoen_US
dc.subject.decsAntropologia Culturalen_US
Appears in Collections:ASMT - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
448865952.pdf196.98 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.