Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/1512
Title: Prevalência de Alterações Citológicas Cervicais em Indígenas do Extremo Norte da Amazônia Brasileira
Authors: Fonseca, Alex Jardim da
Amorim, Lucia Dayanny da Costa
Arcoverde, Luciana Cabus
Ferreira, Luis Carlos de
Murari, Raissa Saron Wanderley
Affilliation: Universidade do Estado do Amazonas. Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado. Manaus, AM, Brasil / Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS, Brasil / Universidade Federal de Roraima. Centro de Ciências da Saúde. Boa Vista, RR, Brasil
Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, RR, Brasil
Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, RR, Brasil
Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, MG, Brasil / Universidade do Estado do Amazonas. Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado. Manaus, AM, Brasil
Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, RR, Brasil
Abstract: Introdução: Apesar de a saúde indígena ser apontada como prioritária por organizações de saúde, estudos sobre prevalência de lesões pré-malignas e malignas do colo do útero nas populações nativas do Brasil são escassos. Mais de 15% da população de Roraima é formada por indígenas aldeadas, mas seu risco de câncer do colo do útero é desconhecido. Objetivo: Avaliar a prevalência de lesões citológicas pré-malignas ou malignas do colo do útero de indígenas aldeadas nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) Leste e Yanomami, no extremo Norte da Amazônia Brasileira. Método: Estudo descritivo. Revisão de registros e exames patológicos de mulheres indígenas aldeadas submetidas a exame citopatológico na Casa de Saúde do Índio (RR), entre 2004 e 2012. O estudo foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP). Resultados: Foram incluídas 2.701 indígenas, 74% de indígenas do DSEI Leste (Macuxi e Wapichana) e 26% de indígenas do DSEI Yanomami. A prevalência de LSIL foi 3,0%, HSIL 4,6% e câncer invasivo 1,1%. Nas indígenas Yanomami, houve maior prevalência da situação nunca antes rastreada (77,9% vs 55,0%) e de citologia sugestiva de câncer (2,0% vs 0,8%), sendo a diferença estatisticamente significativa. Conclusão: Este estudo chama atenção para a elevada prevalência de lesões cervicais pré-malignas e malignas em indígenas Yanomami (mais isoladas geográfica e culturalmente), comparadas com as indígenas do DSEI Leste. Estudos prospectivos avaliando os determinantes epidemiológicos e biológicos da infecção por papilomavírus humano (HPV) são necessários para melhor entendimento dessa susceptibilidade.
Keywords: Brasil
Índios Sul-Americanos
Região Norte
Roraima
Saúde de Populações Indígenas
Região Amazônica
Epidemiologia
Serviços de Saúde do Indígena
Neoplasias do Colo do Útero
Estudos Epidemiológicos
Distrito Sanitário Especial Indígena Leste Roraima
Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Ecossistema Amazônico
Serviços de Saúde do Indígena
Neoplasias do Colo do Útero
Sistemas Locais de Saúde
Epidemiologia
Issue Date: 2014
Publisher: Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA)
Citation: FONSECA, Alex Jardim da; et al. Prevalência de alterações citológicas cervicais em indígenas do extremo norte da amazônia brasileira. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 60, n. 2, p. 101-108, 2014.
Copyright: open access
Appears in Collections:EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
221298577.pdf634.56 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.