Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/4463
Título: Emergência da síndrome cardiopulmonar por Hantavírus em Mato Grosso: aspectos epidemiológicos e clínicos durante o período de 1999-2010.
Orientador: Santos, Marina Atanaka dos
Autor(es): Terças, Ana Cláudia Pereira
Coorientador: Espinosa, Mariano Martinez
Afiliação: Universidade Federal de Mato Grosso. Instituto de Saúde Coletiva. Cuiabá, MT, Brasil
Resumo: O presente estudo tem por objetivo descrever as características de um surto ocorrido no Parque Indígena do Xingú e determinar fatores relacionados com a morbidade e mortalidade pela Síndrome Cardiopulmonar por Hantavírus (SCPH), ocorrida no Estado de Mato Grosso (Brasil), desde 1999 a 2010. A partir da análise de características clínicas e epidemiológicas, buscou-se predizer, por meio de modelagem estatística, a freqüência de casos de hantavirose nos anos de 2011 e 2012. Trata-se de um estudo constituído de fonte de dados secundários: de 100% das fichas de notificação de casos com sorologia positivas e de relatórios de investigação do surto, imagens e fichas de notificação/investigação arquivados na área técnica da Vigilância da Hantavirose da Secretaria do Estado de Saúde de Mato Grosso. As análises estatísticas foram realizadas no SPSS versão 15.0, sendo que as análises estatísticas bivariada e multivariada de mortalidade foram realizadas pelo teste do qui-quadrado. Os dados espaciais foram construídos no Terra View 3.14 e para modelagem de predição de casos da SCPH utilizou o modelo de Holt-Winters. O trabalho está apresentado em três artigos. No primeiro artigo analisou-se um surto de SCPH ocorrido no Parque Indígena do Xingú. No segundo artigo, foram utilizadas as técnicas estatísticas bivariadas e multivariadas para identificar os fatores que tiveram significância estatística para o óbito por SCPH em Mato Grosso. Já no terceiro artigo, utilizou-se a técnica inferencial de séries temporais para prever o número de caso de SCPH nas regiões médio norte, extremo norte e para o Estado de Mato Grosso nos anos de 2011 e 2012. Concluiu-se que a ocorrência de um surto em área indígena em Mato Grosso, suscita a necessidade de discussões sobre ações de vigilância em saúde, bem como estudos para a população indígena brasileira que reside em áreas de circulação de hantavírus. A utilização de análises bivariada e 3 multivariada para a identificação de significância estatística para óbito por SCPH em Mato Grosso mostrou-se um recurso importante na compreensão da ocorrência da morbi-mortalidade pela SCPH. O resultado da modelagem estatística de séries temporais mostrou que o modelo de Holt-Winters é o mais adequado para realizar as predições a curto prazo e que tais predições poderão auxiliar no planejamento das ações da vigilância da SCPH em Mato Grosso.
Palavras-chave: Mato Grosso
Região Centro-Oeste
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Hantavírus
Data do documento: 2011
Referência: TERÇAS, Ana Cláudia Pereira. Emergência da síndrome cardiopulmonar por Hantavírus em Mato Grosso: aspectos epidemiológicos e clínicos durante o período de 1999-2010. 2011. 117 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2011
Data de defesa: 2011
Local de defesa: Cuiabá/MT
Instituição de defesa: Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Saúde Coletiva
Programa: Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:DANT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
771495568.html27.12 kBHTMLVisualizar/Abrir
786457423.pdf1.34 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.