Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/4517
Título: Pressão arterial, glicemia capilar e medidas antropométricas em uma população Yanomámi
Autor(es): Bloch, Katia V.
Coutinho, Evandro da S. F.
Lôbo, Maria Stella de C.
Oliveira, José Egídio P. de
Milech, Adolfo
Afiliação: Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ). Serviço de Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Escola Nacional de Saúde Pública. Departamento de Epidemiologia e Métodos Quantitativos em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Hospital Universitário Clementino Fraga Filho. Serviço de Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Hospital Universitário Clementino Fraga Filho. Serviço de Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ). Serviço de Nutrologia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Resumo: Com o objetivo de avaliar o comportamento da glicemia capilar e das pressões arteriais sistólica (PAS) e diastólica (PAD) em função de medidas antropométricas, foram examinados 72 Yanomámi adultos na Área de Relações Intercomunitárias de Surucucus, Estado de Roraima. A pressão arterial foi mais elevada nos homens do que nas mulheres (PAS = 109,8 mm Hg e 100,2 mm Hg; PAD = 71,2 mm Hg e 63,5 mm Hg, respectivamente). Não houve valores compatíveis com a hipertensão arterial. A PAS correlacionou-se negativamente com a idade e positivamente com altura, peso, índice de massa corporal (IMC) e circunferências abdominal e do quadril. O controle pelo IMC não alterou a correlação inversa entre PAS e idade. A correlação da PAS com a altura inverteu-se quando controlada pelo peso, enquanto o controle pela altura não alterou a correlação positiva entre peso e PAS. A PAD correlacionou-se positivamente com o peso e a altura. A glicemia foi significativamente mais elevada nas mulheres do que nos homens (114,1 mg/dl e 98,4 mg/dl, respectivamente). Controlando-se pelo peso, a circunferência abdominal correlacionou-se positivamente com a glicemia. Ao se controlar pela circunferência abdominal, o peso e o IMC correlacionaram-se inversamente com a glicemia. Os achados sugerem que, enquanto a PAS correlaciona-se principalmente com a massa corporal, a glicemia capilar está mais correlacionada com a concentração abdominal de gordura.
Palavras-chave: Yanomámi
Região Norte
Roraima
Região Amazônica
Yanomami
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Pressão Arterial
Epidemiologia
Antropometria
Índice de Massa Corporal
Data do documento: 1993
Editor: Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Referência: BLOCH, Katia V.; et al. Pressão arterial, glicemia capilar e medidas antropométricas em uma população Yanomámi. Cad. Saúde Públ., Rio de Janeiro, v. 9, n. 4 , p. 428-438, 1993
Fonte da publicação anterior: 0102-311X, 0102-311X, 1678-4464
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:AN - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
223975935.pdf119.59 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.