Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/4527
Title: Gestação, parto e pós-parto entre os Munduruku do Amazonas: confrontos e articulações entre o modelo médico hegemônico e práticas indígenas de autoatenção
Authors: Dias-Scopel, Raquel Paiva
Scopel, Daniel
Langdon, Esther Jean
Abstract: Este artigo é sobre gestação, parto e pós-parto entre Índios Munduruku, da TI Kwatá-Laranjal, Amazonas, Brasil. A partir de pesquisa etnográfica no contexto atual de pluralismo médico, a pesquisa evidencia algumas articulações e confrontos entre saberes indígenas e o modelo médico hegemônico observado nas: percepções sobre a saúde do feto, mulher e família; escolhas dos locais para realizar os partos; intensidades das práticas de reclusão no puerpério; possibilidades de realizar dietas tradicionalmente prescritas; procuras ou imposições do parto hospitalar, cesáreas e esterilizações feminina. Concluímos que o pluralismo médico entre os Munduruku não é um caso simples de imposição das práticas biomédicas, mas uma situação mais complexa e dinâmica de resistências, apropriações, adesões e sustentação ao modelo médico hegemônico.
Keywords: Munduruku
Política Públicas de de Saúde Indígena
DeCS: Brasil
Índios Sul-Americanos
Xamanismo
Políticas Públicas
Gravidez, Parto e Puerpério
Issue Date: 2017
Citation: DIAS-SCOPEL, Raquel Paiva; SCOPEL, Daniel; LANGDON, Esther Jean. Gestação, parto e pós-parto entre os Munduruku do Amazonas: confrontos e articulações entre o modelo médico hegemônico e práticas indígenas de autoatenção. ILHA - Revista de Antropologia, Florianópolis, v. 19, n. 1, p. 183-216, 2017.
metadata.dc.identifier.doi: 10.5007/2175-8034.2017v19n1p183
ISSN: 2175-8034
Appears in Collections:AS - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
703908287.pdf174.38 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.