Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/4922
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorPantoja, Lídia de Nazaré-
dc.contributor.authorOrellana, Jesem Douglas Yamall-
dc.contributor.authorLeite, Maurício Soares-
dc.contributor.authorBasta, Paulo Cesar-
dc.date.accessioned2021-09-28T12:41:32Z-
dc.date.available2021-09-28T12:41:32Z-
dc.date.issued2014-
dc.identifier1519-3829
dc.identifier.citationPANTOJA, Lídia de Nazaré; ORELLANA, Jesem Douglas Yamall; LEITE, Maurício Soares; BASTA, Paulo Cesar. Cobertura do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional Indígena (SISVAN-I) e prevalência de desvios nutricionais em crianças Yanomami menores de 60 meses, Amazônia, Brasil. Rev. Bras. Saúde Mater. Infant, [online], v. 14, n. 1, p. 53-63, 2014.en_US
dc.identifier.issn1519-3829-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/4922-
dc.description.abstractObjetivos: analisar a cobertura do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional Indígena (SISVANI) e estimar a prevalência de desvios nutricionais em crianças menores 60 meses, no Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami (DSEI-Yanomami). Métodos: estudo transversal descritivo, efetuado entre maio/2008 e abril/2009. Para o cálculo da cobertura considerou-se a divisão das crianças avaliadas pelo total de crianças cadastradas e incluíram-se os Pólos-Base com pelo menos um registro de peso e estatura em cada trimestre. A avaliação nutricional baseou-se no primeiro registro identificado no período em estudo e utilizou como referência as curvas da Organização Mundial da Saúde (2006). Fatores associados ao baixo peso para a idade (P/I) foram analisados por meio de regressão logística. Resultados: a cobertura média nos 8 Pólos-Base selecionados foi 27,7%. Ao todo, 80,5% crianças apresentaram baixa E/I; 57,5% baixo P/I; 8,4% magreza e 5,5% sobrepeso. Registraram-se as maiores chances de baixo P/I nas crianças 36 a 59 meses e no subgrupo Sanumá (OR=2,9; IC95%: 2,1-3,9 e OR=9,8; IC95%: 5,9-16,1, respectivamente). Não houve diferenças entre sexos. Conclusões: embora a cobertura do SISVAN-I tenha sido baixa, o sistema mostrou-se útil ao revelar a grave situação nutricional das crianças do DSEIY-anomami e sinalizar para a necessidade de medidas de intervenção.en_US
dc.language.isoporen_US
dc.publisherInstituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueiraen_US
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherRegião Norteen_US
dc.subject.otherRoraimaen_US
dc.subject.otherDSEI Yanomamien_US
dc.subject.otherRegião Amazônicaen_US
dc.subject.otherYanomamien_US
dc.subject.otherAlimentação e Nutriçãoen_US
dc.titleCobertura do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional Indígena (SISVAN-I) e prevalência de desvios nutricionais em crianças Yanomami menores de 60 meses, Amazônia, Brasilen_US
dc.typeArticleen_US
dc.creator.affilliationN/Ten_US
dc.subject.decsBrasilen_US
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.decsEpidemiologiaen_US
dc.subject.decsAvaliação Nutricionalen_US
dc.subject.decsServiços de Saúde do Indígenaen_US
dc.subject.decsDeficiências Nutricionaisen_US
dc.subject.decsAvaliação de Serviços de Saúdeen_US
dc.subject.decsDesnutrição Infantilen_US
dc.subject.decsVigilância Alimentar e Nutricionalen_US
dc.subject.decsAlimentos, Dieta e Nutriçãoen_US
Appears in Collections:AN - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cobertura do sistema de vigilância nutricional.pdf142.02 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.