Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/4957
Título: Signos de pobreza: Uma etnografia dos Hupd'äh e dos benefícios sociais no Alto Rio Negro
Orientador: Luciani, José Kelly
Autor(es): Silva, Rafael Moreira Serra da
Coorientador: Detourche, Jeremy Paul Jean Loup
Afiliação: Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Florianópolis, SC, Brasil
Resumo: Esta dissertação tematiza o recente acesso da etnia Hupd’äh da região do alto rio Negro, no estado do Amazonas (Brasil), às políticas de inclusão social e cidadania do governo federal. Em especial à rede socioassistencial e ao programa Bolsa Família (PBF), - um benefício social de mitigação de desigualdades socioeconômicas -, ambas as políticas sob a responsabilidade do então Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS). Esta etnografia faz o exame tanto da elaboração e execução dessas políticas públicas a partir das articulações interinstitucionais envolvendo a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e o MDS, quanto investiga a relação dos indígenas Hupd´äh com a burocracia para acessar a documentação básica e os benefícios sociais no município amazonense de São Gabriel da Cachoeira. Desde o poder público, objetivo analisar a gestão dessas políticas dentro do Estado multicultural, e como isso afeta o ordenamento estatal segundo o princípio da impessoalidade administrativa, que fundamenta-se menos no tratamento da diferença do que da indiferenciação entre os cidadãos. A partir da literatura etnológica, discuto a relação desses indígenas com o poder público tomando como fio condutor as teorias elaboradas por Jorge Pozzobon (2011) sobre “mestiçagem de conceitos”, que entendo como um conjunto de imagens de pobreza e carência atribuída historicamente a essa população indígena, e a nonchalance (Pozzobon, 2011; Marques, 2011: XXIX), o caráter avesso a protocolos e planejamentos pelo qual os Hupd´äh foram definidos. Por fim, com esse exercício etnográfico viso problematizar a disposição anti-burocrática desse povo, e a interpretação da administração do Estado como uma entidade ordenada e regrada exclusivamente pela impessoalidade
Palavras-chave: Amazonas
Região Norte
Região Amazônica
Hupd'äh
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Política Pública
Antropologia Cultural
Data do documento: 2017
Referência: SILVA, Rafael Moreira Serra da. Signos de pobreza: Uma etnografia dos Hupd'äh e dos benefícios no Alto Rio Negro. 2017, 252 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017
Data de defesa: 2017
Local de defesa: Florianópolis
Departamento: Centro de Filosofia e Ciências Humanas
Instituição de defesa: Universidade Federal de Santa Catarina
Programa: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:ASMT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Signos_de_pobreza_uma_etnografia_dos_Hup.pdf2.76 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.