Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/5039
Título: Políticas públicas em saúde mental indígena no Brasil
Título(s) alternativo(s): Public policies on indigenous mental health in Brazil
Autor(es): Wayhs, Ana Clara Dorneles
Bento, Beatriz do Amaral Rezende
Quadros, Fatima Alice de Aguiar
Afiliação: Universidade Estadual De Mato Grosso do Sul. Departamento de Medicina. Campo Grande, MS, Brasil
Universidade Estadual De Mato Grosso do Sul. Departamento de Medicina. Campo Grande, MS, Brasil
Universidade Estadual De Mato Grosso do Sul. Departamento de Medicina. Campo Grande, MS, Brasil
Resumo: O presente artigo tem o objetivo de conhecer de que modo as políticas públicas brasileiras tratam a saúde mental indígena. Essa população, considerada vulnerável, sofre com o aumento constante de problemas psicossociais, fato demonstrado através do registro de taxas alarmantes de dependência química, violência e suicídio. Foram realizadas pesquisas em sites oficiais de busca, livros e notícias sobre o tema. Os resultados mostram que as políticas públicas voltadas para a saúde mental indígena existem na lei, porém encontram dificuldades na prática. Esse estudo espera contribuir com o levantamento de reflexões sobre as principais dificuldades enfrentadas, a exemplo da falta de indígenas ativos no processo de construção e execução de tais políticas, bem como o modelo médico hegemônico ao qual os grupos étnicos estão submetidos, desconsiderando suas diferenças culturais.
Resumo em inglês: The purpose of this article is to know how Brazilian public policies deal with indigenous mental health. This population, considered vulnerable, suffers from the constant increase of psychosocial problems, a fact demonstrated by registering alarming rates of chemical dependence, violence and suicide. This research was conducted on official search sites, bibliography and news on the subject. The results show that the public policies focused on indigenous mental health exist in the law, but they find difficulties in practice. This study hopes to contribute with the reflection of the main difficulties faced, such as the lack of indigenous people in the process of building and implementing such policies, as well as the hegemonic medical model to which the ethnic groups are submitted, disregarding their cultural differences
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Políticas Públicas
Saúde Mental
Assistência à Saúde Culturalmente Competente
Data do documento: 2019
Editor: Universidade de Limoges (França). Faculdade de Letras e Ciências Humanas
Referência: WAYHS, Ana C. D.; BENTO, Beatriz do A. R.; QUADROS, Fatima A. de A. Políticas públicas em saúde mental indígena no Brasil. TraHs, n. 4, (n. esp.), p. 68-78, 2019. Disponível em: https://www.unilim.fr/trahs/1577. Acesso em: 3 nov. 2021
ISSN: 2557-0633
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:PSSI - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Políticas públicas em saúde mental indígena no Brasil.pdf277.78 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.