Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/5098
Título: Underreporting of gestational, congenital and acquired syphilis among indigenous peoples in Mato Grosso do Sul State, Brazil, 2011-2014
Autor(es): Tiago, Zuleica da Silva
Picoli, Renata Palópoli
Graeff, Samara Vilas-Boas
Cunha, Rivaldo Venâncio da
Arantes, Rui
Resumo: OBJETIVO: descrever a distribuição, incidência e subnotificação de sífilis entre povos indígenas de Mato Grosso do Sul, Brasil.MÉTODOS:estudo descritivo, com dados secundários do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) e do Distrito Sanitário Especial Indígena de Mato Grosso do Sul (DSEI-MS) referentes ao período 2011-2014; os dados das duas fontes foram relacionados manualmente, para identificar subnotificações. RESULTADOS: as maiores taxas de incidência de sífilis em gestante foram observadas em 2014 (41,1/1000 nascidos vivos) e de sífilis congênita em 2013 (10,7/1000 nascidos vivos); observou-se importante subnotificação, de 45/79 casos de sífilis em gestante no Sinan em 2014, 8/17 casos de sífilis congênita no DSEI-MS em 2014, e 5/9 e 10/18 casos de sífilis adquirida no Sinan em 2011 e 2013, respectivamente.CONCLUSÃO:a sífilis apresenta elevada incidência; a subnotificação de casos nos sistemas de informações oculta a magnitude da doença entre indígenas de Mato Grosso do Sul
Resumo em inglês: Objective: to describe the distribution, incidence, and underreporting of syphilis among indigenous peoples from Mato Grosso do Sul, Brazil. Methods: descriptive study performed with secondary data of the Information System for Notifiable Diseases (Sinan) and of the Special Indigenous Sanitary District of Mato Grosso do Sul (DSEI-MS), from 2011 to 2014; the data from both sources were compared to identify underreporting. Results: the highest incidence rates of syphilis in pregnant women were observed in 2014 (41.1/1,000 live births) and of congenital syphilis, in 2013 (10.7/1,000 live births); the highest numbers of underreporting of cases were for syphilis in pregnant women on Sinan (45/79), of congenital syphilis at DSEI-MS (8/17) in 2014, and of acquired syphilis on Sinan in 2011 and 2013 (5/9 and 10/18, respectively). Conclusion: syphilis has a high incidence; underreporting hides the extent of the disease in indigenous peoples from Mato Grosso do Sul
Palavras-chave em inglês: Brazil
Health of Indigenous Peoples
Indians, South American
Epidemiology
Congenital Syphilis
Information Systems
Palavras-chave: Região Centro-Oeste
Mato Grosso do Sul
DSEI Mato Grosso do Sul
Saúde Reprodutiva
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Epidemiologia
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Saúde Materna
Serviços de Saúde do Indígena
Sistemas de Informação em Saúde
Saúde Reprodutiva
Sífilis
Sífilis Congênita
Data do documento: 2017
Editor: Ministério da Saúde (Brasil). Secretaria de Vigilância em Saúde
Referência: TIAGO, Zuleica da Silva; et al. Underreporting of gestational, congenital and acquired syphilis among indigenous peoples in Mato Grosso do Sul State, Brazil, 2011-2014. Epidemiol. Serv. Saude, v. 26, n. 3, p. 503-512, 2017.
DOI: 10.5123/s1679-49742017000300008
ISSN: 2237-9622
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:DIP - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
822307442.pdf2.12 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.