Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/5261
Título: Morbidade hospitalar de indígenas Xavante, Mato Grosso, Brasil (2000-2002)
Autor(es): Lunardi, Rosaline
Santos, Ricardo Ventura
Coimbra Jr, Carlos E. A.
Afiliação: Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá, MT, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Universidade Federal do Rio de Janeiro. Museu Nacional. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Resumo: Objetivo: Analisar as causas de hospitalização de indígenas Xavante, Estado de Mato Grosso, Brasil, no período 2000-2002. Métodos: As: causas de hospitalização foram pesquisadas nos prontuários de oito hospitais que atendem aos Xavante das reservas Areões, Pimentel Barbosa, Sangradouro e São Marcos. Os dados coletados incluíram: nome, idade, sexo, terra indígena, data de admissão, data de alta, diagnóstico no momento da internação. Os diagnósticos foram classificados segundo a CID-10. Resultados: Foram analisados 1.698 prontuários. As idades variaram entre 0-93 anos. Mais da metade dos pacientes eram crianças < 5 anos (65,8%). As cinco principais causas de hospitalização foram: doenças do aparelho respiratório (41,5%); doenças infecciosas e parasitárias (17,4%); gravidez, parto e puerpério (12,7%); doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (9,7%); e lesões, envenenamentos e conseqüências de causas externas (3,7%). Se excluídas as causas relacionadas à gravidez, parto e puerpério, a distribuição passa a ser a seguinte: doenças do aparelho respiratório (47,7%); doenças infecciosas e parasitárias (19,9%); doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (11,2%); e lesões, envenenamentos e conseqüências de causas externas (4,3%). As crianças Xavante foram proporcionalmente mais hospitalizadas por doenças infecciosas e parasitárias, respiratórias e desnutrição que as não-indígenas de Mato Grosso. Conclusões: O perfil de morbidade hospitalar Xavante é coerente com a reconhecida precariedade do perfil sanitário e nutricional predominante nas aldeias. Destacam-se as seguintes conclusões: crianças < 5 anos constituem mais de 50% das hospitalizações; as principais causas de internação na população são devido a doenças respiratórias, nutricionais e infecciosas e parasitárias. Frisa-se a relevância dos achados para a discussão do modelo de assistência à saúde indígena no Brasil
Palavras-chave: Mato Grosso
Região Amazônica
Região Centro-Oeste
Xavante
Hospitalização
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Hospitalização
Morbidade
Serviços de Saúde
Data do documento: 2007
Editor: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Referência: LUNARDI, Rosaline; SANTOS, Ricardo Ventura; COIMBRA JR, Carlos E. A. Morbidade hospitalar de indígenas Xavante, Mato Grosso, Brasil (2000-2002). Revista Brasileira de Epidemiologia, Rio de Janeiro, v. 10, n. 4, p. 441-452, 2007
DOI: 10.1590/S1415-790X2007000400002
ISSN: 1415-790X
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:EPI - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
282387013.pdf78.62 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.