Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/5261
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorLunardi, Rosaline-
dc.contributor.authorSantos, Ricardo Ventura-
dc.contributor.authorCoimbra Jr, Carlos E. A.-
dc.date.accessioned2021-11-22T19:09:48Z-
dc.date.available2021-11-22T19:09:48Z-
dc.date.issued2007-
dc.identifier.citationLUNARDI, Rosaline; SANTOS, Ricardo Ventura; COIMBRA JR, Carlos E. A. Morbidade hospitalar de indígenas Xavante, Mato Grosso, Brasil (2000-2002). Revista Brasileira de Epidemiologia, Rio de Janeiro, v. 10, n. 4, p. 441-452, 2007en_US
dc.identifier.issn1415-790X-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/5261-
dc.description.abstractObjetivo: Analisar as causas de hospitalização de indígenas Xavante, Estado de Mato Grosso, Brasil, no período 2000-2002. Métodos: As: causas de hospitalização foram pesquisadas nos prontuários de oito hospitais que atendem aos Xavante das reservas Areões, Pimentel Barbosa, Sangradouro e São Marcos. Os dados coletados incluíram: nome, idade, sexo, terra indígena, data de admissão, data de alta, diagnóstico no momento da internação. Os diagnósticos foram classificados segundo a CID-10. Resultados: Foram analisados 1.698 prontuários. As idades variaram entre 0-93 anos. Mais da metade dos pacientes eram crianças < 5 anos (65,8%). As cinco principais causas de hospitalização foram: doenças do aparelho respiratório (41,5%); doenças infecciosas e parasitárias (17,4%); gravidez, parto e puerpério (12,7%); doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (9,7%); e lesões, envenenamentos e conseqüências de causas externas (3,7%). Se excluídas as causas relacionadas à gravidez, parto e puerpério, a distribuição passa a ser a seguinte: doenças do aparelho respiratório (47,7%); doenças infecciosas e parasitárias (19,9%); doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (11,2%); e lesões, envenenamentos e conseqüências de causas externas (4,3%). As crianças Xavante foram proporcionalmente mais hospitalizadas por doenças infecciosas e parasitárias, respiratórias e desnutrição que as não-indígenas de Mato Grosso. Conclusões: O perfil de morbidade hospitalar Xavante é coerente com a reconhecida precariedade do perfil sanitário e nutricional predominante nas aldeias. Destacam-se as seguintes conclusões: crianças < 5 anos constituem mais de 50% das hospitalizações; as principais causas de internação na população são devido a doenças respiratórias, nutricionais e infecciosas e parasitárias. Frisa-se a relevância dos achados para a discussão do modelo de assistência à saúde indígena no Brasilen_US
dc.language.isoporen_US
dc.publisherAssociação Brasileira de Saúde Coletivaen_US
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherMato Grossoen_US
dc.subject.otherRegião Amazônicaen_US
dc.subject.otherRegião Centro-Oesteen_US
dc.subject.otherXavanteen_US
dc.subject.otherHospitalizaçãoen_US
dc.titleMorbidade hospitalar de indígenas Xavante, Mato Grosso, Brasil (2000-2002)en_US
dc.typeArticleen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá, MT, Brasilen_US
dc.creator.affilliationFundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasilen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Rio de Janeiro. Museu Nacional. Rio de Janeiro, RJ, Brasilen_US
dc.identifier.doi10.1590/S1415-790X2007000400002-
dc.subject.decsBrasilen_US
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.decsHospitalizaçãoen_US
dc.subject.decsMorbidadeen_US
dc.subject.decsServiços de Saúdeen_US
Appears in Collections:EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
282387013.pdf78.62 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.