Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/531
Title: Determinantes sociais e iniquidades em saúde bucal indígena: uma coorte com os índios Guarani no Estado do Rio de Janeiro
Advisor: Santos, Ricardo Ventura
Authors: Alves Filho, Pedro
Affilliation: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Abstract: A cárie dentária é o mais grave problema de saúde bucal, pois uma de suas consequências, o edentulismo (perda de dentes), retrata o caráter iníquo de sua relação com uma boa condição de saúde. A despeito das melhorias encontradas nas condições de saúde bucal de vários países, tanto nos desenvolvidos quanto naqueles em desenvolvimento, a prevalência de cárie e doenças periodontais ainda é expressiva na população de baixa renda, exercendo um papel importante como indicador de desigualdades. A literatura sobre a saúde bucal indígena sugere que a desigualdade das condições de saúde bucal decorre de muitos fatores, entre os quais: diferentes relações de contato, desigualdades socioeconômicas, culturais e ambientais. Partindo desta premissa, esta tese fundamentou-se em três estudos: (1) revisão sistemática sobre fatores associados à cárie dentária e doença periodontal em populações indígenas na América Latina; (2) ecológico, para investigar a associação entre determinantes socioambientais e a ocorrência da cárie dentária em povos indígenas no Brasil; (3) coorte prospectiva, para investigar a associação entre determinantes sociais e a incidência de cárie dentária entre os índios Guarani no Pólo-Base de Angra dos Reis, Estado do Rio de Janeiro. As evidências encontradas na revisão sistemática indicam importantes desigualdades na saúde bucal entre diferentes povos indígenas em alguns países da América Latina. Os resultados do estudo ecológico sugerem que existem piores condições de saúde bucal em comunidades indígenas que mantêm certas características: (1) habitações com coberturas que utilizam materiais de origem vegetal; (2) presença de escola nas aldeias; (3) não dispõem de eletrificação; (4) que residem em certas regiões do país, como é o caso da Amazônia. Os resultados da análise multinível do estudo de coorte assinalam a associação entre desigualdades sociodemográficas e a incidência de cárie dentária na etnia Guarani no estado do Rio de Janeiro. As estimativas encontradas indicam que existem piores condições de saúde bucal nas aldeias que não possuem escola funcionando regularmente (p< 0.001), com risco de cárie em adolescentes e adultos acima de quatro vezes maior em relação aos encontrados nas crianças guarani da coorte (p< 0.001). A partir dos resultados observados, Conclui-se que a redução das desigualdades na distribuição da cárie dentária exige políticas e ações voltadas para a promoção da saúde, de forma a evitar que essas desigualdades transformem-se em iniquidades em saúde.
Keywords: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Epidemiologia
Região Sudeste
Guarani
Cárie Dentária
Desigualdades em Saúde
Saúde Bucal
Rio de Janeiro
Análise multinível
Doenças Periodontais
Issue Date: 2012
Citation: ALVES FILHO, Pedro. Determinantes sociais e iniquidades em saúde bucal indígena: uma coorte com os índios Guarani no Estado do Rio de Janeiro. 2012. 167 f. Tese (Mestrado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2012.
Place of defense: Rio de Janeiro/RJ
Defense institution: Fundação Oswaldo Cruz . Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
Program: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública
Copyright: open access
Appears in Collections:ASMT - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
596805521.pdf2.88 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.