Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/537
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRorigues Júnior, Antonio Luiz-
dc.contributor.authorPacagnella, Raquel de Carvalho-
dc.date.accessioned2019-07-26T13:27:33Z-
dc.date.available2019-07-26T13:27:33Z-
dc.date.issued2007
dc.identifier.citationPACAGNELLA, Raquel de Carvalho. Perfil epidemiológico de saúde bucal da população do parque indígena do Xingu, entre os anos de 2001 e 2006. 2007. 101p. f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade de São Paulo ; Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, 2007.
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/537-
dc.description.abstractA epidemiologia da saúde bucal dos povos indígenas no Brasil ainda é pouco conhecida. Os dados disponíveis, em geral, são pertinentes às zonas urbanas. As informações sobre a epidemiologia dessas doenças no Parque Indígena do Xingu (PIX) resultam de investigações nas quais foram utilizadas diferentes metodologias de coletas e análises de dados, dificultado assim um adequado panorama epidemiológico. A partir da implantação do Distrito Sanitário Especial Indígena do Xingu (DSEI-Xingu), em 1999, foram realizados três inquéritos epidemiológicos para doenças bucais, baseados na metodologia proposta pela OMS. O presente estudo teve como objetivo analisar a epidemiologia das referidas doenças no PIX, especificamente de quatro aldeias de diferentes etnias, considerando as necessidades assistenciais odontológicas. Para tal, foi realizado um estudo epidemiológico descritivo, utilizando dados secundários colhidos pela equipe do DSEI-Xingu, provenientes de inquéritos realizados em três momentos distintos: 2001, 2003 e 2006. Foram utilizados:o índice CPO-D, para avaliação da experiência de cárie e para aferir a doença periodontal, o índice periodontal comunitário (IPC). A análise dos resultados mostrou que nas aldeias estudadas, o principal problema de saúde bucal é a cárie, atingindo no ano de 2006, 81% da população. Em relação à cárie, nota-se uma queda nas médias do CPO-D para a maioria das faixas etárias no ano de 2006 em relação a 2001 e houve melhora também nos percentuais de pessoas livres de cárie para as idades entre 0 e 19 anos. As médias de ceo-d para o grupo etário de 0 a 3 anos apresentam elevação no período, exceto na aldeia Moigu, que mostrou diminuição de 8,0 em 2001 para 1,8, em 2006. Ao se analisar os componentes do CPO-D e ceo-d, quando comparados os dados obtidos em 2006 e 2001, foi possível verificar que o componente "cariado" apresentou redução para a maioria das faixas etárias em todas as aldeias, assim como o aumento dos componentes "obturados e perdidos". Observou-se que para a dentição decídua o componente cariado possui grande contribuição no ceo-d em todas as aldeias, variando entre 69% a 86% do índice. Isso traduz dificuldades no acesso dessa população aos serviços odontológicos. O índice IPC mostrou aumento do percentual de pessoas sem doença periodontal em todas as aldeias, queda no percentual de pessoas com algum tipo de bolsa periodontal e cálculo como o principal problema. Em relação às necessidades de tratamento verificou-se que restaurações foram as indicações mais freqüentes e houve um aumento no número de dentes sem nenhuma necessidade. Para a doença periodontal, observou-se que mais de 80% das pessoas acima de 15 anos precisam de tratamento e necessidade de profilaxia; as necessidades por cuidados mais complexos representam apenas 3% . Concluímos que no período de 2001 a 2006,houve uma melhoria nas condições de saúde bucal dessas populações. Uma hipótese explicativa seria a estruturação do programa de saúde bucal nestas áreas.en_US
dc.language.isopor-
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherBrasilen_US
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.otherMato Grossoen_US
dc.subject.otherRegião Centro-Oesteen_US
dc.subject.otherRegião Amazônicaen_US
dc.subject.otherEpidemiologiaen_US
dc.subject.otherPopulação Indígenaen_US
dc.subject.otherCárie Dentáriaen_US
dc.subject.otherSaúde Bucalen_US
dc.subject.otherSistemas Locais de Saúdeen_US
dc.subject.otherÍndice CPOen_US
dc.subject.otherParque Indígena do Xinguen_US
dc.titlePerfil epidemiológico de saúde bucal da população do parque indígena do Xingu, entre os anos de 2001 e 2006
dc.typeDissertationen_US
dc.creator.affilliationUniversidade de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil.en_US
dc.degree.grantorUniversidade de São Paulo . Faculdade de Medicina de Ribeirão Pretoen_US
dc.degree.localRibeirão Preto/SPen_US
Appears in Collections:EPI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
730804346.pdf1.25 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.