Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/591
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGrisi, Sandra Josefina F. E.-
dc.contributor.authorDiniz, Regina Lucia Portela-
dc.date.accessioned2019-08-07T19:39:12Z-
dc.date.available2019-08-07T19:39:12Z-
dc.date.issued2010
dc.identifier.citationDINIZ, Regina Lucia Portela. Crescimento e desenvolvimento da criança indígena: um estudo da etnia PItanguary - Ceará. 2010. 179 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/591-
dc.description.abstractIntrodução - O crescimento e o desenvolvimento estão entre os melhores indicadores de saúde da criança. Há uma complexa rede de causalidade no processo de crescimento e desenvolvimento infantil que envolve variáveis biológicas (sexo, peso e comprimento ao nascer) e sócio-econômico-ambientais (alimentação, renda, educação, ocupação, tipo de moradia, saneamento, estado nutricional das mães). Para as crianças indígenas, o monitoramento do crescimento físico e o acompanhamento do desenvolvimento têm importância relevante, visto que as mudanças sócio-econômicas, culturais e ambientais as quais estão submetidas podem contribuir para a deterioração das condições de saúde e nutrição. Objetivos - Conhecer o crescimento e desenvolvimento e a saúde das crianças indígenas da etnia Pitaguary no primeiro ano de vida e seus condicionantes sócio-culturais e ambientais, identificando as condições do nascimento, o tipo de alimentação, a evolução do estado nutricional e do desenvolvimento, a ocorrência de diarréia e de doença respiratória e o estado vacinal. Métodos - Estudo de coorte, prospectivo, descritivo, envolvendo todas as crianças menores de um ano pertencentes à etnia Pitaguary. Essas crianças foram acompanhadas mensalmente até os doze meses de vida e avaliadas quanto às condições de nascimento, alimentação, estado nutricional, hábitos alimentares, desenvolvimento, estado vacinal e morbidade. Resultados Apesar das precárias condições de vida, a evolução do crescimento e desenvolvimento das crianças da etnia Pitaguary pode ser considerada dentro da faixa adequada, tendo como referência as curvas da OMS, 2006 e os marcos do desenvolvimento da Caderneta da Criança, MS, 2002. A cobertura vacinal esteve semelhante aos valores brasileiros. Chamou atenção a taxa de episódios de diarréias e doenças respiratórias em cerca de três episódios/ano/criança.-
dc.language.isopor-
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherBrasil-
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherRegião Nordeste-
dc.subject.otherCeará-
dc.subject.otherAntropometria-
dc.subject.otherSaúde da Criança-
dc.subject.otherIndicadores Básicos de Saúde-
dc.subject.otherNutrição do lactente-
dc.subject.otherPitaguary-
dc.titleCrescimento e desenvolvimento da criança indígena: um estudo da etnia Pitanguary - Ceará-
dc.typeThesisen_US
dc.degree.grantorUniversidade de São Paulo . Faculdade de Saúde Pública-
dc.degree.localSão Paulo/SP-
dc.subject.decsAntropometria-
dc.subject.decsNutrição do Lactente-
dc.subject.decsSaúde da Criança-
dc.subject.decsIndicadores Básicos de Saúde-
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas-
Appears in Collections:EPI - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
495491268.pdf14.15 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.