Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/5993
Título: Relação da homocisteinemia com a sensibilidade à insulina e com fatores de risco cardiovascular em um grupo indígena brasileiro
Autor(es): Tavares, Edelweiss Fonseca
Filho, Vieira
Botelho, João Paulo
Andriolo, Adagmar
Franco, Laercio Joel
Resumo: A hiper-homocisteinemia é um fator de risco cardiovascular independente. Há controvérsias sobre uma possível relação entre a homocisteína e a resistência/sensibilidade à insulina. Para testar a relação entre a homocisteinemia e a sensibilidade à insulina, noventa índios Parkatêjê (90% da população adulta, sem miscigenação) tiveram os níveis séricos de homocisteína total (HPLC) dosados. A sensibilidade à insulina (%S) foi calculada pelo HOMA. Uma índia diabética foi excluída das análises envolvendo glicemia, insulina, pró-insulina, HbA1c e %S. Hiper-homocisteinemia e hiperinsulinemia ao jejum foram encontradas em 26,7% e 25,8% dos índios, respectivamente. O logaritmo natural (ln) da homocisteína correlacionou-se positivamente com a pressão arterial sistólica (r= 0,22) e diastólica (r= 0,21), triglicérides (r= 0,39) e ácido úrico (r= 0,40), após ajuste para idade e sexo, mas não com a insulina, pró-insulina e ln %S. O ln da homocisteína foi semelhante em todos os quartis de %S e também entre os indivíduos com e sem hiperinsulinemia de jejum. A insulina, pró-insulina e ln %S foram semelhantes entre os indivíduos com e sem hiper-homocisteinemia. Observamos correlações entre variáveis relacionadas ao risco cardiovascular, mas não entre essas variáveis e a insulina ou o ln %S. Este achado talvez seja peculiar deste grupo. Concluindo, as variações nas concentrações séricas da homocisteína não estão relacionadas à insulina, à pró-insulina e à %S entre os Parkatêjê
Resumo em inglês: Hyperhomocysteinemia is an independent cardiovascular risk factor. There are controversies about a possible relation between homocysteine and insulin resistance/sensitivity. To test the relation between homocysteinemia and insulin sensitivity, serum total homocysteine concentrations (HPLC) were measured in samples from ninety Parkatêjê Indians (90% of the adult population, without admixture). Insulin sensitivity (%S) was estimated by HOMA. A diabetic woman was excluded from the analysis involving glycaemia, insulin, proinsulin, HbA1c and %S. Hyperhomocysteinemia and fasting hyperinsulinemia were found in 26.7% and 25.8% of Indians, respectively. Log-transformed (ln) homocysteine was positively correlated with systolic (r= 0.22) and diastolic (r= 0.21) blood pressure, triglycerides (r= 0.39) and uric acid (r= 0.40), after adjustment for age and sex, but not with insulin, proinsulin and ln %S. Ln homocysteine was similar among the quartiles of %S and between the subjects with and without fasting hyperinsulinemia. Insulin, proinsulin and ln %S were similar between the subjects with and without hyperhomocisteinemia. Correlations between variables related to cardiovascular risk were observed, but not between these variables and insulin or ln %S. Perhaps this finding could be a peculiar characteristic of this group. In conclusion, the variations in serum homocysteine levels were not related to insulin, proinsulin and %S among the Parkatêjê
Palavras-chave em inglês: Brazil
Health of Indigenous Peoples
Indians, South American
Cardiovascular risk factor
Homocysteine
Insulin Sensitivity
Palavras-chave: Região Norte
Região Amazônica
Pará
Parkatêjê
Doenças Endócrinas, Nutricionais e Metabólicas
Sensibilidade à Insulina
Doenças e Agravos Não Transmissíveis
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Epidemiologia
Fatores de Risco
Estudos Epidemiológicos
Doenças Cardiovasculares
Homocisteína
Data do documento: 2002
Editor: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Referência: TAVARES, Edelweiss F.; VIEIRA FILHO João Paulo B. ; ANDRIOLO, Adagmar; FRANCO, Laercio J. Relação da homocisteinemia com a sensibilidade à insulina e com fatores de risco cardiovascular em um grupo indígena brasileiro. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, v. 46, n. 2, p. 260-268, 2002
DOI: 10.1590/S0004-27302002000300008
ISSN: 0004-2730
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:DANT - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
958345291.pdfSensibilidade à Insulina e com Fatores de Risco Cardiovascular em Um Grupo Indígena Brasileiro82.74 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.