Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/608
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorTardivo, Leila Salomão de La Plata-
dc.contributor.authorBonfim, Tania Elena-
dc.date.accessioned2019-08-07T19:48:16Z-
dc.date.available2019-08-07T19:48:16Z-
dc.date.issued2010
dc.identifier.citationBONFIM, Tania Elena do. Saúde mental e sofrimento psíquico de indígenas Guarani-Mbyá de São Paulo: um relato de experiência. 2010. 192 f. Tese (Doutorado em Psicologia)- Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/608-
dc.description.abstractO presente estudo relata uma experiência psicológica em uma comunidade indígena Guarani-Mbyá. Especificamente propõe-se a descrever uma experiência de atenção psicológica na aldeia indígena Krucutu e descrever formas de intervenção psicológica utilizadas, suas vicissitudes e a importância do setting e do campo das relações emocionais estabelecidas nessa experiência psicoterapêutica. Este trabalho se deu em aldeia Guarani de Parelheiros, na região metropolitana da cidade de São Paulo num período de quatro anos, entre 2004 até início de 2009. São descritas duas intervenções grupais, denominadas oficinas, sendo uma delas realizada com adolescentes e jovens e outra com crianças; são também descritos dois casos de atenção psicoterapêutica individual: o acompanhamento de um jovem psicótico e o de uma mulher com distúrbio de comportamento. Os resultados dessa experiência revelaram, entre outros fatores, a presença de ambigüidade, entendida como uma dificuldade na constituição da identidade pessoal. Essa ambigüidade, causadora de sofrimento psíquico foi revelada no conteúdo verbal, não verbal e nas produções gráficas. Denotou intensa angústia, gerada pelo conflito entre o desejo, quase nunca consciente, de ter aquilo que é atrativo do mundo moderno capitalista e o sentimento de lealdade às origens, à preservação de hábitos, costumes, valores, ou seja, uma devoção à vida Guarani. Quanto ao manejo técnicoclínico, houve dificuldades na manutenção do setting, porém a partir da compreensão do campo das relações emocionais foi possível a elucidação de conflitos. A própria compreensão dos entraves, de vicissitudes relacionadas com os aspectos culturais e das relações emocionais (advindos do mundo externo ou interno) foi fundamental na manutenção e desenvolvimento dos grupos e dos atendimentos individuais. Foi possível observar que a utilização das técnicas e do arcabouço teórico psicanalítico puderam ser eficazes e contribuíram para compreensão e intervenção na saúde e sofrimento psíquico dessas pessoas de etnia Guarani-Mbya, respeitando-se sua cultura e seus valores.-
dc.language.isopor-
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.ddcSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherBrasil-
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherRegião Sudeste-
dc.subject.otherSaúde Mental-
dc.subject.otherSão Paulo-
dc.subject.otherGuarani-Mbya-
dc.subject.otherRelatos de Experiências-
dc.titleSaúde mental e sofrimento psíquico de indígenas Guarani-Mbyá de São Paulo: um relato de experiência-
dc.typeThesisen_US
dc.degree.grantorUniversidade de São Paulo-
dc.degree.localSão Paulo/SP-
dc.subject.decsSaúde Mental-
dc.subject.decsRelato de Experiências-
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas-
Appears in Collections:TR - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
367800112.pdf8.33 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.