Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/643
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSerafim, Maria das Graças-
dc.date.accessioned2019-08-08T12:06:18Z-
dc.date.available2019-08-08T12:06:18Z-
dc.date.issued1997
dc.identifier.citationSERAFIM, Maria das Graças. Hábitos alimentares e nível de hemoglobina em crianças indígenas Guarani, menores de 5 anos dos Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. 1997. 83 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 1997-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/643-
dc.description.abstractA degradacao do ecossistema onde vivem as comunidades indigenas guarani vem produzindo importantes agravos a Saúde daquela populacao, comprometendo seriamente o estado nutricional das criancas daquelas comunidades. A prevalencia de anemia, segundo o criterio da OMS, em 178 menores de 5 anos de idade, em 14 aldeias dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro foi de 68,5%. A porcentagem de anemia (58,5%) no grupo de criancas com idades maiores de 24 meses foi, significativamente, menor do que as porcentagens observadas nos grupos com idade menor ou igual a 6 meses e idade entre 6 e 24 meses (72,7% e 81,5%, respectivamente), que nao diferiram entre si. A anemia grave (Hb<9,5g/100 ml) estava presente em 40,4% da populacao estudada, atingindo mais o grupo de 6 a 24 meses de idade. O aleitamento materno foi significativamente maior nos grupos com menos de 6 meses (95,5%) e de 6-12 meses de idade (91,3%). O leite de vaca vem substituindo o aleitamento materno no primeiro semestre de vida, em 31,8% dos casos. O numero de refeicoes diarias variou, para a maioria das criancas, entre 2 e 3 refeicoes. A dieta e quantitativamente pobre para as necessidades do organismo infantil. A prevalencia de parasitose intestinal em 90 criancas foi de 65,6%, incidindo mais nos maiores de 24 meses de idade. Infeccao multipla foi diagnosticada em 62,7% dos casos e o sexo feminino foi mais afetado do que o sexo masculino, 74,0% e 55,0%, respectivamente-
dc.language.isopor-
dc.rightsrestricted accessen_US
dc.subject.otherBrasil-
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherEpidemiologia-
dc.subject.otherRegião Sudeste-
dc.subject.otherGuarani-
dc.subject.otherSaúde da Criança-
dc.subject.otherSão Paulo-
dc.subject.otherEstudos Epidemiológicos-
dc.subject.otherAnemia-
dc.subject.otherRio de Janeiro-
dc.subject.otherEstado Nutricional-
dc.subject.otherAvaliação Nutricional-
dc.subject.otherComportamento Alimentar-
dc.subject.otherDeficiências Nutricionais-
dc.subject.otherAlimentação e Nutriçãoen_US
dc.titleHábitos alimentares e nível de hemoglobina em crianças indígenas guarani, menores de 5 anos dos Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro-
dc.typeDissertationen_US
dc.degree.grantorUniversidade Federal de São Paulo-
dc.degree.localSão Paulo/SP-
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.decsEpidemiologia-
dc.subject.decsSaúde da Criança-
dc.subject.decsEstado Nutricional-
dc.subject.decsComportamento Alimentar-
dc.subject.decsDeficiências Nutricionais-
dc.subject.decsAlimentos, Dieta e Nutriçãoen_US
Appears in Collections:AN - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.