Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/647
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCôrtes, Maria Ilma de Souza-
dc.contributor.authorCoelho, Erika de Aguiar Miranda-
dc.date.accessioned2019-08-08T12:06:26Z-
dc.date.available2019-08-08T12:06:26Z-
dc.date.issued2002
dc.identifier.citationCOELHO, Erika de Aguiar Miranda. Epidemiologia das lesões traumáticas da dentição permanente de crianças e adolescentes nas tribos Maxakali e Krenak. 2002. 158 f. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Odontologia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2002-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/647-
dc.description.abstractSão escassos os dados sobre a saúde bucal das populações indígenas brasileiras. Uma parceria entre o curso de odontologia da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Vale do Rio Doce (FACS-UNIVALE) e a Fundação Nacional da Saúde (FUNASA) resultou no levantamento epidemiológico de saúde bucal nas tribos Maxakali e Krenak localizadas nos municípios de Bertópolis,e Santa Helena de Minas no Vale do Mucuri e Resplendor respectivamente. Foi considerado de interesse incluir informações relativas aos fatores demográficos, etiológicos e clínicos, e a freqüência de traumatismo dentário em crianças e adolescentes nas referidas tribos. Para tanto, todos os indígenas com idade entre 6 e 21 anos foram convidados aparticipar do presente estudo. Optou-se pelo recenseamento nos 69 índios da tribo Krenak e pela amostra de conveniência composta por 226 índios da tribo Maxakali. Os indígenas responderam à entrevista estruturada e foram examinados em seguida. Foi utilizada a classificação proposta por CÔRTES (2001) com o intuito de identificar as lesões traumáticas, suas seqüelas e o tratamento realizado. Fatores como idade, sexo, tipo de traumatismo e dente mais acometido, foram também considerados neste estudo. Além disto foi observada a relação entre a prevalência de traumatismo dentário e fatores clínicos tais como grau de overjet e proteção labial. Na tribo Krenak 27,6% dos indígenas apresentaram traumatismo dentário e verificou-se que a idade de maior prevalência foi a de 10 anos. A prevalência de traumatismo dentário está associada à idade e ao overjet, sendo que o índio krenak com idade entre 19 a 21 anos e apresentando um overjet >5mm tem 77,3% de probabilidade de apresentar um dente traumatizado no momento do exame. A principal etiologia do traumatismo dentário foi queda decorrente de brincadeiras (31,3%) e a maioria dos acidentes aconteceu em casa (37,5%) seguido de acidentes no "Córrego da Gata" (25,0%). Os dentes mais acometidos foram os incisivos centraissuperiores (35,6%) apresentando na sua maioria fratura de esmalte (53,8%). Na tribo Maxakali verificou-se que a prevalência de traumatismo dentário (6,6%) foi mais baixa que na tribo Krenak, não sendo possível, entretanto identificar a idade de maior prevalência, uma vez que somente 3 indígenas souberam relatar a idade de ocorrência do acidente. A prevalência de traumatismo dentário está associada à idade e ao sexo, sendo que o índio maxakali com idade entre 19 e 21 anos do sexo masculino apresenta 39,5% de probabilidade de apresentar um dente traumatizado no momento do exame. A principal etiologia foi queda de cavalo (30,0%) e a maioria dos acidentes aconteceu na estrada perto da aldeia (30,0%). Os dentes mais acometidos foram os incisivos centrais superiores (6,6%) apresentando na maioria avulsão (36,0%).-
dc.language.isopor-
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherBrasil-
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherEpidemiologia-
dc.subject.otherRegião Sudeste-
dc.subject.otherSaúde da Criança-
dc.subject.otherSaúde Bucal-
dc.subject.otherFatores de Risco-
dc.subject.otherMinas Gerais-
dc.subject.otherKrenak-
dc.subject.otherEstudos Epidemiológicos-
dc.subject.otherMaxakali-
dc.subject.otherSaúde do Adolescente-
dc.subject.otherInquéritos de Saúde Bucal-
dc.titleEpidemiologia das lesões traumáticas da dentição permanente de crianças e adolescentes nas tribos Maxakali e Krenak-
dc.typeDissertationen_US
dc.contributor.advisorcoBastos, Juliana Vilela-
dc.degree.grantorUniversidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Odontologia.-
dc.degree.localBelo Horizonte/MG-
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.decsEpidemiologia-
dc.subject.decsSaúde da Criança-
dc.subject.decsSaúde Bucal-
dc.subject.decsFatores de Risco-
dc.subject.decsSaúde do Adolescente-
dc.subject.decsInquéritos de Saúde Bucal-
Appears in Collections:EPI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
210655935.pdf1.33 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.