Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/652
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorWard, Laura Sterian-
dc.contributor.authorLima Junior, Mário Maciel de-
dc.date.accessioned2019-08-08T12:06:38Z-
dc.date.available2019-08-08T12:06:38Z-
dc.date.issued2012
dc.identifier.citationLIMA JÚNIOR, Mario Maciel de. Avaliação antropométrica, prostática e polimorfismos de TP53 e GSTP1 em populações do extremo setentrional amazônico. 2012. 152 f. Tese (Doutorado em Clínica Médica) - Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/652-
dc.description.abstractResumo: As doenças da glândula prostática em geral e a incidência de câncer da próstata, em particular, mostram disparidades acentuadas entre os diferentes países e etnias. De fato, etnia, idade e história familiar são os mais fortes fatores de risco conhecidos para o câncer da próstata, mas a dieta, índice de massa corporal e outros fatores também podem influenciar o seu desenvolvimento. O objetivo deste estudo é descrever aspectos clínicos, antropométricos e genéticos da próstata de índios brasileiros da região amazônica. Foram analisados um total de 228 indígenas do sexo masculino ? 40 anos submetidos a exame físico, incluindo exame retal digital da próstata (TR), e a um questionário individualizado que incluía características demográficas e estilo de vida; história médica familiar e pessoal para câncer da próstata. Amostras de sangue foram obtidas para a determinação do antígeno prostático específico (PSA) e concentrações de testosterona sérica e genotipagem para TP53 e GSTP1. Os dados da população indígena foram comparados com os de um grupo controle de 87 não-indígenas masculinos da mesma região. Entre os 14 grupos étnicos identificados, Macuxi, é a etnia de índios aculturados mais frequente (43,6%), seguido pela Yanomami (14,5%), que é composta por índios mais isolados e primitivos. Os participantes tinham média de idade de 54,7 anos; circunferência abdominal de 86,6 cm e IMC de 23,9 kg/m2, com Yanomanis apresentando ambos IMC (21,4 contra 24,8; p=0,001) e peso da próstata mais baixos do que os Macuxis (15g contra 20g; p=0,001). Na população controle a idade média foi de 41 anos. Nenhum dos índios apresentaram sintomas relacionados à próstata e apenas um paciente teve diagnóstico de hiperplasia benigna da próstata, associada à manifestação de retenção urinária. Não foram identificadas diferenças nos valores de PSA (0,48 ng/mL contra 0,6 ng/mL; p=0,349) entre Yanomami e Macuxis. Observou-se correlação entre o IMC, peso da próstata, estilo de vida e hábitos alimentares, apesar das concentrações de testosterona (414 contra 502; p=0,207) serem semelhantes entre Macuxis e Yanomanis e, um aumento progressivo das concentrações de PSA ser observado com o envelhecimento em ambas etnias. A genotipagem de TP53 nos indígenas mostrou uma super representação do haplótipo selvagem Arg/Arg (74,5% versus 42,5%; p<0.0001) em relação à população controle. O perfil genotipico de GSTP1 também diferiu consideravelmente entre os não índios e os índios (Ile/Ile 60,9% versus 35,3%; Ile/Val 28,7% versus 45,9%; Val/Val 10,3% versus 18,8%; p = 0,0003, respectivamente). Não encontramos qualquer associação entre os hábitos alimentares ou características do estilo de vida, peso da próstata, PSA, concentrações de testosterona e o perfil genético da população investigada. No entanto, observamos especificidades alimentares, sociais e culturais nas populações estudadas, bem como um perfil genético específico para TP53 e GSTP1 que podem estar associados à boa saúde prostática da população indígena estudada-
dc.language.isopor-
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherBrasil-
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.otherRegião Norte-
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherRegião Amazônica-
dc.subject.otherYanomami-
dc.subject.otherRondônia-
dc.subject.otherAntropometria-
dc.subject.otherFatores de Risco-
dc.subject.otherMacuxi-
dc.subject.otherGenética Humana-
dc.subject.otherÍndice de Massa Corporal-
dc.subject.otherEstado Nutricional-
dc.subject.otherAvaliação Nutricional-
dc.subject.otherSobrepeso e Obesidade-
dc.subject.otherNeoplasias da Próstata-
dc.subject.otherAlimentação e Nutriçãoen_US
dc.titleAvaliação antropométrica, prostática e polimorfismos de TP53 e GSTP1 em populações do extremo setentrional amazônico-
dc.typeThesisen_US
dc.contributor.advisorcoFerreira, Ubirajara-
dc.degree.grantorUniversidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas-
dc.degree.localCampinas/SP-
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.decsAntropometria-
dc.subject.decsFatores de Risco-
dc.subject.decsÍndice de Massa Corporal-
dc.subject.decsEstado Nutricional-
dc.subject.decsSobrepeso e Obesidade-
dc.subject.decsNeoplasias da Próstata-
dc.subject.decsAlimentos, Dieta e Nutriçãoen_US
Appears in Collections:AN - Teses de Doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LimaJunior_MarioMacielde_D.pdf2.34 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.