Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/6683
Título: Epidemiologia molecular e perfil de resistência de Mycobacterium tuberculosis em regiões de fronteira do Brasil
Orientador: Croda, Julio Henrique Rosa
Autor(es): Tatara, Mariana Bento
Coorientador: Sacchi, Flávia Patussi Correia
Afiliação: Universidade Federal da Grande Dourados. Faculdade de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde. Dourados, MS, Brasil
Resumo: O Brasil é um dos países com maior incidência de tuberculose (TB) no mundo. Áreas de fronteira favorecem a disseminação de Mycobacterium tuberculosis (MTB) devido a presença de grupos vulneráveis e constante fluxo populacional, fatores que contribuem para a emergência de casos resistentes a drogas. O objetivo deste estudo foi realizar a caracterização epidemiológica-molecular de isolados de MTB de dois estados brasileiros em regiões de fronteira (Roraima e Mato Grosso do Sul) e identificar as variáveis associadas à transmissão recente da doença. O estudo também avaliou o perfil de resistência a drogas antiTB e mecanismos moleculares envolvidos. De Janeiro/2014 a Abril/2017 foram isoladas 282 cepas. Dados epidemiológicos foram coletados através de questionário e do Sistema de Informação de Agravos e Notificação. Os perfis de susceptibilidade a drogas foram determinados usando métodos fenotípicos e GeneXpert®. Cepas resistentes foram submetidas à investigação de mutações nos genes rpoB, katG, inhA, rrs, rpsL e gidB. A similaridade genética dos isolados e a transmissão recente foi avaliada através do RFLP-IS6110, Spoligotyping, MIRU-VNTR 24 loci e Sequenciamento Genômico. Os resultados foram organizados em dois artigos. Em Roraima, os isolados apresentaram alta diversidade genética com maior prevalência das linhagens LAM, H e T. MIRU-VNTR e RFLP-IS6110 apresentaram taxas de transmissão de 21,3% e 30%, respectivamente. A resistência a drogas foi detectada em 15,1% dos isolados, todos com resistência primária. Este foi o primeiro estudo sobre a epidemiologia molecular e o perfil de resistência a drogas nesse estado. Em Mato Grosso do Sul foi observada uma alta taxa de transmissão recente de cepas resistentes (30%), das quais 78% em novos casos - elevada taxa de resistência primária. O alcoolismo foi associado à resistência em cepas de perfis genômicos únicos. Encarceramento foi um dos principais responsáveis pela disseminação de TB resistente, onde 40% dos casos com perfis idênticos foram em prisioneiros ou ex-prisioneiros. Presos tiveram mais chances de adquirir TB resistente que a população em geral (OR=7,05). Conclui-se que regiões de fronteira são importantes na disseminação da TB e embora tenham características em comum possuem particularidades, sendo necessária a implementação de vigilância epidemiológica diferenciada nessas regiões.
Resumo em inglês: Brazil is one of the countries with the highest incidence rate of tuberculosis (TB) in the world. Border regions favor the dissemination of Mycobacterium tuberculosis (MTB) due to the presence of high-risk groups and constant population flow, these factors favor the emergence of TB drug-resistant cases. The objective of this study was to perform the molecular and epidemiological characterization of MTB isolated from two Brazilian states located in border regions (Roraima and Mato Grosso do Sul) to identify the variables associated with the disease transmission. In addition, the study evaluated the antimicrobial resistance profile and the molecular mechanisms involved. From January/2014 and April/2017 282 MTB strains were isolated. The epidemiological data were collected thought a questionnaire and Sistema de Informação de Agravos e Notificação. Drug susceptibility profiles were performed using phenotypic methods and GeneXpert®. Resistant strains were submitted to the investigation of mutational events in rpoB, katG, inhA, rrs, rpsL and gidB genes. The genetic similarity of the isolates and the recent transmission was assessed using IS6110-RFLP, Spoligotyping, MIRUVNTR 24 loci and Genome Sequencing. In Roraima, the isolates presented high genetic diversity and the most prevalent lineages were LAM, H and T. MIRU-VNTR and RFLPIS6110 presented transmission rates of 21.3% and 30%, respectively. Drug resistance was detected in 15.1% isolates, all with primary resistance. This was the first study to describe the molecular epidemiology and drug resistance profile in this state. In Mato Grosso do Sul, a high rate of recent resistant transmission was observed (30%); in addition, 78% of TB resistant cases were new cases - high rate of primary resistance. Alcoholism was associated with strains drug-resistant in genomically unique profiles. Incarceration is a major contributor to the spread of TB drug-resistant, considering that 40% of cases with identical profiles were related to prisoners or ex-prisoners. Prisoners had more chances to acquiring TB drugresistant than the general population (OR=7.05). In conclusion borders regions are important in the dissemination of TB and although have common characteristics, they also have particularities, requiring the implementation of distinct epidemiological surveillance in these regions
Palavras-chave em inglês: Brazil
Health of Indigenous Peoples
Indians, South American
Epidemiology
Genotyping Techniques
Tuberculosis
Palavras-chave: Região Norte
Mato Grosso do Sul
Região Amazônica
Roraima
Região Centro-Oeste
Resistência Antimicrobiana
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Epidemiologia
Doenças Infecciosas
Tuberculose/epidemiologia
Técnicas de Genotipagem
Tuberculose/transmissão
Data do documento: 2019
Referência: TATARA, Mariana Bento. Epidemiologia molecular e perfil de resistência de Mycobacterium tuberculosis em regiões de fronteira do Brasil. 2019. 102 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) – Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2019
Data de defesa: 2019-05-03
Local de defesa: Dourados/MS
Instituição de defesa: Universidade Federal da Grande Dourados, Faculdade de Ciências da Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:EPI - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Saúde indígena no centro-oeste brasileiro: geoindicadores do estado nutricional de crianças menores de 5 anos2.79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.