Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/6728
Título: Projeto Vidas Paralelas Indígena e a construção da interculturalidade na formação em saúde: um estudo de caso
Título(s) alternativo(s): The Project “Indigenous Parallel Lives” and the construction of interculturality in the education on health sciences : a case study
Autor(es): Hoefel, Maria da Graça Luderitz
Severo, Denise Osório
Hamann, Edgar Merchán
Santos, Silvéria Maria dos
Selau, Maria Gorete Selau
Resumo: Este artigo busca resgatar e analisar o processo pedagógico do Projeto de Extensão Vidas Paralelas Indígena, com intuito de refetir sobre seus avanços e limites com relação à construção da interculturalidade na formação em saúde. Trata-se de um estudo de caso educacional qualitativo, cujo método de coleta de dados utilizado foi composto por consulta e análise de documentos, vídeos e diários de campo dos extensionistas indígenas. Os resultados indicam que a construção da interculturalidade permeou todo o processo, uma vez que o projeto teve como ponto de partida e como eixos norteadores a expressão dos olhares indígenas, o resgate das concepções e cosmovisão que fundamentam o modo de ver e compreender o mundo na perspectiva dos diferentes povos indígenas, bem como a construção de um espaço de diálogo entre as distintas racionalidades e saberes existentes. Estes princípios tem possibilitado que os estudantes se apropriem do processo de construção do conhecimento e confram sentido a ele, abrindo caminhos para a facilitação das potencialidades dos educandos e, consequentemente para a promoção de processos emancipatórios. Além disso, destaca-se como avanço a formação de uma Comissão Intercultural no interior da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília, com a função de debater e construir processos de formação interculturais, que contemplem as diferentes racionalidades, além de viabilizar o acolhimento e suporte aos estudantes indígenas ao longo de toda a graduação
Resumo em inglês: The purpose of this article is to analyze the pedagogical process of The Project “Parallel Lives Indigene Extension Project”), aiming to refect on its advances and limitations regarding the development of interculturality in healthcare education. This is a qualitative, educational case study. Its data collection method comprised the consultation and analysis of documents, videos, and feld journals of the indigenous extensionists. The results indicate that the development of interculturality guided the entire processes, since the expression of indigenous views was the project’s starting point and main guideline, including the rescue of the conceptions and worldview upon which the perspective and understanding of distinct indigenous peoples are based, as well as the creation of a space for dialog between different existing rationalities and sets of knowledge. These principles have enabled students to take charge of and give meaning to the knowledge development process, opening paths to facilitate the learners’ potentials and, as a consequence, promote emancipatory processes. Furthermore, we highlight the progress represented by the creation of an Intercultural Commission within the Faculty of Healthcare Sciences of the University of Brasília, with the purpose of debating and developing intercultural education processes that contemplate distinct rationalities, in addition to enabling a proper reception of and support to indigenous students throughout the duration of their undergraduate courses
Palavras-chave em inglês: Brazil
Health of Indigenous Peoples
Indians, South American
Socioeconomic Factors
Cultural Competency
Palavras-chave: Aspectos Sociais
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Fatores Socioeconômicos
Competência Cultural
Data do documento: 2012
Editor: Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) do Departamento de Saúde Coletiva (DSC) da Universidade de Brasília (UnB)
Referência: HOEFEL, Maria da Graça Luderitz et al. O Projeto Vidas Paralelas Indígena e a construção da interculturalidade na formação em saúde: um estudo de caso. Tempus: Actas de Saúde Coletiva, Brasília, v. 6, n. 1, 2012. Disponível em: http://www.tempusactas.unb.br/index.php/tempus/article/view/1091. Acesso em: 29 mar. 2022
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:TR - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Projeto Vidas Paralelas Indígena e a construção da interculturalidade na formação em saúde: um estudo de caso859.92 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.