Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/6734
Título: “Casas de Saúde” e Assistência Farmacêutica: Desafios da Saúde Indígena em Belém e Macapá
Orientador: Silveira, Flávio Leonel Abreu da
Autor(es): Gomes, Jocileide de Sousa
Afiliação: n
Resumo: A Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas contempla em sua diretriz Promoção do Uso Racional de Medicamentos, a Assistência Farmacêutica enquanto prática orientada a garantir medicamentos essenciais para os povos indígenas a partir das necessidades e especificidades dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas responsáveis. Portanto, pesquisar a prática desta assistência nas casas de apoio à saúde indígena, se tornou objetivo central desta pesquisa. Trata-se de um estudo exploratório, de caráter descritivo na qual foram empregados métodos qualitativos. Para a coleta de informações, aplicou-se um roteiro de entrevista e de observação, aos profissionais responsáveis pelo “gerenciamento” do medicamento nas CASAIS estudadas e aos espaços onde foram encontrados medicamentos, respectivamente. Os resultados obtidos foram categorizados em: a) recursos humanos, b) Infra-estrutura da farmácia e c) Organização do serviço. Os dados indicam que a prática da Assistência Farmacêutica na CASAI Icoaraci e do Amapá é reduzida ao processo de aquisição, armazenamento e distribuição sendo o controle de estoque de medicamentos, considerada a sua principal função. Ainda que pesem os esforços em se garantir o acesso dos usuários indígenas aos medicamentos prescritos, fragilidades e desacertos despontaram quando foram observadas a estrutura de recursos humanos e de espaço destinada à operacionalização da Assistência Farmacêutica nas CASAIS estudadas. A não capacitação dos profissionais envolvidos nas ações em Assistência Farmacêutica sobre tal atividade, a inadequação dos requisitos que compõem o espaço “farmácia” bem como os equívocos encontrados em se praticar esta assistência, inclusive não atendendo às especificidades e dados epidemiológicos dos DSEIS, comprometem a qualidade do medicamento destinado ao usuário indígena e principalmente, desrespeita seu direito à promoção, proteção e recuperação de sua saúde
Resumo em inglês: The National Politics of Attention to the Health of the indigenous peoples contemplates in its line of direction Promotion of the Rational Medicine Use, practical the Pharmaceutical Assistance while guided to guarantee essential medicines for the indigenous peoples from the necessities and specificities of the responsible DSEIS. Therefore, to search the practical one of this assistance in the Houses of Support to the Indigenous Health (HSIH), if became central objective of this research. One is about a exploratory study, of descriptive character in which had been used quali-quantitative methods. For the collection of information, a script of interview and comment was applied, to the responsible professionals for the "management" of the medicine in the studied houses and to the spaces where medicines had been found, respectively. The gotten results had been categorized in: a) the human resources, b) Infrastructure of pharmacy and c) Organization of the service. The data indicate that the practical one of the Pharmaceutical Assistance in Icoaraci and Amapá`s HSIH are reduced to the process of aquisition, storage and distribution of medicines having been the control of medicine supply, considered its main function. Still that they weigh the efforts in if guaranteeing the access of the indigenous users to prescribed medicines, fragilities and mistakes had blunted when they had been observed the structure of human resources and space destined to the operacionalization of the Pharmaceutical Assistance in the studied HSIH. Not the qualification of the involved professionals in the actions in Pharmaceutical Assistance on such activity, the inadequated of the requirements that compose the space "pharmacy" as well as the mistakes found in if practising this assistance, also not taking care of to the specificities and data epidemiologists of the DSEIS, mainly compromises the quality of the medicine destined to the indigenous user and, disrespects its right to the promotion, protection and recovery of its health
Palavras-chave em inglês: Brazil
Health of Indigenous Peoples
Indians, South American
Palavras-chave: Região Amazônica
Saúde e Higiene
Distrito Sanitário Especial Indígena
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Sistemas Locais de Saúde
Política de Saúde
Legislação Farmacêutica
Medicamentos
Assistência Farmacêutica
Data do documento: 2008
Referência: GOMES, Jocileide de Sousa. “Casas de Saúde” e Assistência Farmacêutica: Desafios da Saúde Indígena em Belém e Macapá. 2008. 113 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas; Universidade do Amazonas; Fundação Oswaldo Cruz, Belém, 2008
Data de defesa: 2008
Local de defesa: Belém/PA
Instituição de defesa: Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas. Universidade do Amazonas. Fundação Oswaldo Cruz
Programa: Programa de Pós-Graduação em Saúde, Sociedade e Endemias na Amazônia
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:PSSI - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
“Casas de Saúde” e Assistência Farmacêutica: Desafios da Saúde Indígena em Belém e Macapá2.7 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.