Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/6764
Title: Níveis de mercúrio em peixes consumidos pela comunidade indígena de Sai Cinza na Reserva Munduruku, Município de Jacareacanga, Estado do Pará, Brasil
Authors: Brabo, Edilson da Silva
Santos, Elisabeth de Oliveira
Jesus, Iracina Maura de
Mascarenhas, Artur Fernando
Faial, Kleber Freitas
Affilliation: Fundação Nacional de Saúde. Instituto Evandro Chagas. Belém, PA, Brasil
Fundação Nacional de Saúde. Instituto Evandro Chagas. Belém, PA, Brasil
Fundação Nacional de Saúde. Instituto Evandro Chagas. Belém, PA, Brasil
Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração. Belém, PA, Brasil
Fundação Nacional de Saúde. Instituto Evandro Chagas. Belém, PA, Brasil
Abstract: O estudo consiste em avaliar os níveis de mercúrio no pescado consumido pela comunidade indígena de Sai Cinza (Reserva Munduruku) no Estado do Pará, e associá-los com os hábitos de consumo da população. Um total de oitenta espécimes de peixes foram capturados. As determinações de Hg foram realizadas por absorção atômica. A concentração média de Hg nas espécies carnívoras foi de 0,293 µg/g (DP = 0,104) enquanto nas não carnívoras foi de 0,112 µg/g (DP = 0,036). As espécies referidas como de maior consumo ente os 330 indivíduos entrevistados foram: tucunaré, pacu, jaraqui, traíra, aracu, matrinchã e caratinga. As espécies com concentrações mais elevadas de Hg foram tucunaré e traíra, que estão entre os peixes mais consumidos. A freqüência de consumo constitui-se num fator importante na avaliação de risco de contaminação por mercúrio em comunidades que não têm outras alternativas de alimentação
Abstract: , This study evaluated fish consumption and mercury levels in fish consumed by an indigenous community in the State of Pará. Eighty fish samples were collected (barbado, surubim, traíra, tucunaré, piranha, aruanã, caratinga, aracu, mandiá, jandiá, and pacu). Mercury analysis was performed using a Mercury Analyzer HG-3500. Average mercury concentration in carnivorous species was 0.293 µg/g (SD = 0.104), while in non-carnivorous species it was 0.112 µg/g (SD = 0.036). Brazilian legislation establishes a maximum permissible limit of 0.5 µg/g for fish consumption. No significant correlation was found between fish length or weight and mercury concentration. Types of fish most frequently consumed by the community were tucunaré, pacu, jaraqui, traíra, aracu, matrinchã, and caratinga. Carnivorous species, especially tucunaré and traíra, amongst the most frequently eaten, had higher mercury levels than non-carnivorous species. Frequency of consumption is crucial to assess the risk of mercury contamination in communities who lack alternative food sources
Keywords: Brazil
Health of Indigenous Peoples
Indians, South American
Keywords: Região Norte
Munduruku
Pará
Intoxicação por Mercúrio
Doenças e Agravos Não Transmissíveis
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Intoxicação por Mercúrio
Contaminação de Alimentos
Issue Date: 1999
Publisher: Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Citation: BRABO, Edilson da Silva; Set al. . Níveis de mercúrio em peixes consumidos pela comunidade indígena de Sai Cinza na Reserva Munduruku, Município de Jacareacanga, Estado do Pará, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 15, n. 2, p. 325-332, abr.-jun. 1999.
metadata.dc.identifier.doi: 10.1590/S0102-311X1999000200017
ISSN: 0102-311X
Other Identifiers: 10.1590/S0102-311X1999000200017
0102-311X
Copyright: open access
Appears in Collections:DANT - Artigos de Periódicos



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.