Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/6893
Title: Análise descritiva do perfil dos exames citopatológicos do colo do útero realizados em mulheres indígenas e não indígenas no Brasil, 2008-2011
Authors: Plá, Maria Asunción Solé
Corrêa, Flávia Miranda
Claro, Itamar Bento
Silva, Marcos André Felix
Dias, Maria Beatriz Kneipp
Bortolon, Paula Chagas
Affilliation: Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA). Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA). Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA). Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA). Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA). Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Púlica Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Abstract: Introdução: Existem no Brasil 408.056 mulheres indígenas. Essa população é mais vulnerável aos agravos de grande magnitude, entre eles o câncer do colo do útero. Contudo existem poucos estudos sobre essa questão entre indígenas. Objetivo: Descrever o perfil dos exames citopatológicos realizados na população indígena brasileira em comparação a não indígenas. Método: Análise descritiva de frequência e proporção dos exames citopatológicos realizados entre mulheres indígenas e não indígenas registradas no Sistema de Informação do Câncer do Colo do Útero (SISCOLO) segundo regiões de residência para o período de 2008 a 2011. Resultados: Entre 2008 e 2010, 8% dos exames citopatológicos realizados no país registraram a informação de cor/raça, sendo que em 2011 esta proporção aumentou para 12,4%. Em indígenas e não indígenas, respectivamente, foram realizados 11.964 e 3.738.707 exames satisfatórios; foram considerados insatisfatórios 1% e 1,2% dos exames; 74,9% e 77,2% dos exames foram realizados na faixa etária de 25 a 64 anos; 20% e 17,5% dos exames foram realizados abaixo dos 25 anos; 83,4% e 76,5% dos exames foram realizados no intervalo de 1 a 2 anos; 2,1% e 2,9% dos exames apresentaram-se alterados. A razão lesão de alto grau / câncer invasor do colo do útero passou de 11,5, em 2009, para 16,1, em 2011, em não indígenas e de 1,7 para 5,0 entre indígenas. Conclusão: Os dados evidenciam a importância do tema para as mulheres indígenas, sugerem dificuldade de acesso aos exames citopatológicos para esse grupo, e ressaltam a necessidade de melhoria da informação cor/raça no SISCOLO.
Keywords: Brazil
Health of Indigenous Peoples
Indians, South American
Vaginal Smears
Uterine Cervical Neoplasms
Keywords: Doenças e Agravos Não Transmissíveis
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Esfregaço Vaginal
Neoplasias do Colo do Útero
Saúde da Mulher
Issue Date: 2012
Publisher: Instituto Nacional do Câncer José de Alencar Gomes da Silva (INCA)
Citation: PLÁ, Maria Asunción Solé; et al. Análise descritiva do perfil dos exames citopatológicos do colo do útero realizados em mulheres indígenas e não indígenas no Brasil, 2008-2011. Revista Brasileira de Cancerologia, Rio de Janiero, v. 58, n. 3, p. 461-469, 2012
Copyright: open access
Appears in Collections:DANT - Artigos de Periódicos



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.