Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/6895
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMancilha-Carvalho, Jairo Jesus-
dc.contributor.authorSousa e Silva, Nelson A.-
dc.contributor.authorOliveira, Jorge Martins de-
dc.contributor.authorArguelles, Eduardo-
dc.contributor.authorSilva, José Ananias F.-
dc.date.accessioned2022-05-09T15:47:51Z-
dc.date.available2022-05-09T15:47:51Z-
dc.date.issued1983-
dc.identifier.citationMANCILHA-CARVALHO, Jairo Jesus; SOUSA E SILVA, Nelson A.; OLIVEIRA, Jorge Martins de; ARGUELLES, Eduardo; SILVA, José Ananias F. Pressão arterial e grupos sociais: estudo epidemiológico. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, Rio de Janeiro, v. 40, n. 2, p. 115-120, 1983en_US
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/6895-
dc.description.abstractForam estudados 1773 homens de 20 anos, pertencentes a 7 grupos sociais e profissionais: 200 médicos, 167 trabalhadores rurais, 151 índios (Terena), 218 operários de indústria, 205 presidiários, 669 praças e 163 oficias da Marinha. Das várias variáveis analisadas, a idade, a raça, o peso corporal, o estresse emocional, a história familiar de hipertensão, os grupos sociais e profissionais tiveram correlação estatisticamente significativa com os níveis pressóricos. Encontrou-se uma prevalência de hipertensos da ordem de 16,1%. A maior taxa de hipertensão foi observada no grupo de presidiários (26,3%) e a menor no de oficiais (6,7%). De modo geral, os grupos de nível social mais baixo demonstraram maior prevalência de hipertensão arterial. Do total de hipertensos, 72,4% ignoravam a enfermidade, apenas 16% estavam sob tratamento, e desses somente a metade exibia níveis normais de pressão arterial. Apenas 1 em cada 12 hipertensos tinha sua hipertensão controlada por tratamento eficaz.en_US
dc.language.isoporen_US
dc.publisherSociedade Brasileira de Cardiologiaen_US
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherEstudos Epidemiológicosen_US
dc.titlePressão arterial e grupos sociais: estudo epidemiológicoen_US
dc.typeArticleen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasilen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasilen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasilen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasilen_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasilen_US
dc.subject.decsBrasilen_US
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.decsHipertensão Arterialen_US
dc.subject.decsEpidemiologiaen_US
dc.subject.decsGrupos Étnicosen_US
Appears in Collections:EPI - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Pressão arterial e grupos sociais: estudo epidemiológico411.44 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.