Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/692
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSarti, Cynthia Andersen-
dc.contributor.authorAssumpção, Karine-
dc.date.accessioned2019-08-08T12:11:06Z-
dc.date.available2019-08-08T12:11:06Z-
dc.date.issued2014
dc.identifier.citationASSUMPÇÃO, Karine. Negociando curas: um estudo das relações entre indígenas e profissionais do Projeto Xingu. 2014. f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo, Guarulhos/SP, 2014-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/692-
dc.description.abstractA partir da análise das problemáticas envolvidas nas relações de negociação de cura estabelecidas antes e depois do Subsistema de Saúde Indígena do Sistema Único de Saúde (SASISUS) no Brasil, o foco desta dissertação recai sobre a relação existente, há quase cinquenta anos, entre os profissionais de saúde não-indígenas do Projeto Xingu, Escola Paulista de Medicina (EPM), atualmente parte integrante da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), e as populações indígenas, principalmente os povos que vivem no Baixo, Médio e Leste Xingu. Assim, através de observações participativas em locais de ação do Projeto Xingu, tanto em São Paulo como na Terra Indígena do Xingu (TIX), além de entrevistas com os protagonistas, foi possível perceber como, no movimento concomitante de acessar seus códigos e incorporar alguns códigos indígenas, os profissionais ligados ao Projeto Xingu ressignificam a biomedicina, as políticas públicas em saúde e a formação biomédica. Ao experimentarem os valores e noções indígenas, se tornando branquígenas, os profissionais não-indígenas há mais tempo envolvidos nessa relação começam a enxergar o limiar entre salvar vidas e salvar (respeitar) a diversidade cultural, transitando de um a outro lado dessa liminaridade através do conceito ampliado de saúde e de bem-estar (cultural). Tornam-se, assim, mediadores políticos especialistas em problemas de comunicação (comunicose), “doença” endêmica em contextos interculturais como o da saúde indígena.-
dc.language.isopor-
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherAmazonas-
dc.subject.otherBrasil-
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.otherRegião Norte-
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherMato Grosso-
dc.subject.otherRegião Amazônica-
dc.subject.otherMedicina Tradicional-
dc.subject.otherBiomedicina-
dc.subject.otherSistemas Locais de Saúde-
dc.subject.otherServiços de Saúde do Indígena-
dc.subject.otherPesquisa Qualitativa-
dc.subject.otherPessoal da Saúde-
dc.subject.otherTrabalho em Saúde-
dc.subject.otherPolítica de Saúde Indígena-
dc.subject.otherParque Indígena do Xingu-
dc.titleNegociando curas: um estudo das relações entre indígenas e profissionais do Projeto Xingu-
dc.typeDissertationen_US
dc.contributor.advisorcoCapiberibe, Artionka Manuela G.-
dc.degree.grantorUniverside Federal de São Paulo-
dc.degree.localSão Paulo/SP-
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.decsRegião Amazônica-
dc.subject.decsMedicina Tradicional-
dc.subject.decsSistemas Locais de Saúde-
dc.subject.decsPesquisa Qualitativa-
dc.subject.decsTrabalho em Saúde-
dc.subject.decsPolítica de Saúde Indígena-
Appears in Collections:PSSI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
225417973.pdf3.99 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.