Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/6935
Title: Impact of antiparasitic treatment on the prevalence of ectoparasites in dogs from an indigenous territory, State of Paraná, Brazil
Other Titles: Impacto do tratamento antiparasitário sobre a prevalência de ectoparasitos em cães de uma Terra Indígena, Estado do Paraná, Brasil
Authors: Prates, Letícia
Otomura, Flávio Haragushiku
Mota, Lúcio Tadeu
Toledo, Max Jean de Ornelas
Affilliation: Universidade Estadual de Maringá. Centro de Ciências de Saúde. Faculdade Ingá. Maringá, PR, Brasil.
Universidade Estadual do Norte do Paraná. Departamento de Biologia e Tecnologia. Laboratório de Parasitologia Veterinária. Bandeirantes, PR, Brasil.
Universidade Estadual de Maringá. Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Departamento de História. Laboratório de Etnologia, Etno-história e Arqueologia. Maringá, PR, Brasil.
Universidade Estadual de Maringá. Centro de Ciências de Saúde. Departamento de Ciências Básicas da Saúde. Setor de Parasitologia. Maringá, PR, Brasil.
Abstract: Neste estudo são relatados os resultados de inquéritos ectoparasitológicos realizados em cães de uma aldeia indígena do Estado do Paraná, sul do Brasil, antes e após os tratamentos com ivermectina. De abril a junho de 2008, foi realizado um inquérito incial avaliando-se 145 de uma população estimada de 200 cães. Os animais foram avaliados clínica e parasitologicamente e tratados com até quatro doses de ivermectina. Em setembro do mesmo ano foi realizado um inquérito de monitoramento com 83 cães para avaliar o impacto do tratamento sobre a prevalência das ectoparasitoses. Na investigação inicial foram encontrados 9 taxa de ectoparasitas em 37,9% dos animais examinados. A ectoparasitose mais prevalente foi a miíase causada por larvas de Dermatobia hominis (28,9%). Na avaliação clínica, 51% dos cães apresentavam sinais de sarna e a alopecia foi o mais prevalente ocorrendo em 48,9% dos cães. No inquérito de monitoramento, a prevalência total de ectoparasitas (40,9%) não se alterou significativamente; parasitismo por D. hominis (22,9%) manteve-se o mais freqüente, seguido por Ctenocephalides felis felis (18,1%). No entanto, a prevalência de sinais de sarna sarcóptica (12,0%) foi significativamente reduzida (p <0,0001) pelo tratamento antiparasitário. Após o tratamento, 51,3% dos animais não tinha infestação por ectoparasitas. Estes resultados indicam que os cães desta aldeia indígena permanecem como importante hospedeiro para ectoparasitas, apesar da melhora clínica obtida com o tratamento com ivermectina.
Abstract: We report on surveys of ectoparasites in dogs from an indigenous village of the state of Paraná, southern Brazil, before and after ivermectin treatment. From April through June 2008, we conducted a baseline survey to evaluate 145 of an estimated population of 200 dogs. The dogs received parasitological and clinical examinations, and were treated with up to four doses of ivermectin. In September 2008, we conducted a monitoring survey with 83 dogs, to assess the impact of treatment on the prevalence of ectoparasitosis. The initial investigation found 9 taxa of ectoparasites in 37.9% of dogs examined. The most prevalent ectoparasitosis was myiasis caused by larvae of Dermatobia hominis (28.9%). Clinical evaluation showed that 51% of the dogs had signs of scabies, and 48.9% had alopecia. The follow-up monitoring survey found a similar overall prevalence of ectoparasites (40.9%); D. hominis (22.9%) remained the most frequent, followed by Ctenocephalides felis felis (18.1%). However, the signs of sarcoptic mange (12.0%) were significantly reduced (p<0.0001) by the antiparasitic treatment. After treatment, 51.3% of the animals had no ectoparasites. These results indicate that the dogs of this indigenous village continue to be important hosts for ectoparasites, in spite of clinical improvement after ivermectin treatment
Keywords: Ectoparasites
Dogs
Myiasis
Indigenous territory
Ivermectin
Keywords: Brasil
Paraná
Região Sul
Doenças Infecto-Parasitárias
Cães
Infecção por Mosca da Bicheira
Território Indígena
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal de Goiás (UFG)
Citation: PRATES, Letícia et al. Impact of antiparasitic treatment on the prevalence of ectoparasites in dogs from an indigenous territory, State of Paraná, Brazil. Revista de Patologia Tropical, v. 42, n. 3, p. 339-351, jul./set. 2013.
metadata.dc.identifier.doi: 10.5216/rpt.v42i3.26923
ISSN: 0301-0406
Copyright: open access
Appears in Collections:DIP - Artigos de Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
440082249.pdf251.25 kBAdobe PDFView/Open
409290273.html21.53 kBHTMLView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.