Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/7102
Título: A escuta participante e a noção imponderável revisitada
Autor(es): Silva, Cristina Dias da
Afiliação: Universidade de Juiz de Fora. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCSO). Juiz de Fora, MG, Brasil
Resumo: Este texto discute e problematiza, tomando como inspiração etnografias recentes produzidas no âmbito da antropologia da saúde e saúde indígena, as noções de escuta participante e de imponderável. Busco argumentar em torno do impacto desses dois elementos em nossa produção conceitual, compreendendo como tais etnografias podem atualizar a teoria antropológica. O artigo está estruturado em dois pontos: 1) a escuta participante nas etnografias da saúde e 2) o improviso, categoria nativa entre profissionais da saúde, e suas conexões com a noção de imponderável, conceito antropológico
Palavras-chave: Antropologia da Saúde
Etnografia
Profissionais de Saúde
Escuta Participante
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Índios Sul-Americanos
Antropologia Médica
Antropologia Cultural
Pessoal de Saúde
Data do documento: 2020
Editor: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais - UFJF
Referência: SILVA, Cristina Dias da. A escuta participante e a noção imponderável revisitada. Teoria e Cultura, v. 15, n. 1,, p. 11-23, 2020.
ISSN: ISSN 2318-101x
2318-101x
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:ASMT - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
A escuta participante e a noção imponderável revisitada163.62 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.