Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/7166
Título: Concentrations of haemoglobin A₂ and fetal in Brazilian Indians. Relationship between the haemoglobins and malaria
Título(s) alternativo(s): Concentrações de hemoglobinas A₂ e fetal em índios brasileiros. Relação entre estas hemoglobinas e malária
Autor(es): Naoum, Paulo Cesar
Machado, Paulo Eduardo de Abreu
Michelim, Odair Carlito
Cury, Paulo Roberto
Silva, Marcelo Pio da
Afiliação: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". Faculdade de Medicina. Departamento de Clínica Médica. Botucatu, SP, Brasil.
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". Faculdade de Medicina. Departamento de Clínica Médica. Botucatu, SP, Brasil.
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". Faculdade de Medicina. Departamento de Clínica Médica. Botucatu, SP, Brasil.
Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". Instituto Básico de Biologia Médica e Agrícola. Departamento de Estatística. Botucatu, SP, Brasil.
Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. São Paulo, SP, Brasil.
Resumo: As concentrações de hemoglobinas A₂ e Fetal foram determinadas em 39 índios brasileiros portadores de malária causada por P. vivas e P. falciparum. Os valores de hemoglobina A₂ variam de 1.6 a 5.0% com média de 2.77% (S.D. 0.68%), e os valores de hemoglobina Fetal variam de 0.10 a 0.75% com média de 0.29% (S.D. 0.17%); em 41 indivíduos normais sem malária, o nível de hemoglobina A₂ foi de 2.1 a 3.8% com média de 2.84% (S.D. 0.88%) e o nível de hemoglobina Fetal foi de 0.19 a 0.51% com média de 0.35% (S.D. 0.09%). Portanto, não foram encontradas diferenças significativas dos níveis de hemoglobinas A₂ e Fetal entre os grupos estudados (a = 5%).
Resumo em inglês: The concentrations of haemoglobins A₂ and Fetal were determined in 39 Brazilian Indians who had malaria infection caused by P. vivax and P. falciparum. The haemoglobin A₂ values ranged from 1.6 to 5.0% with a mean of 2.78% (S.D. 0.68%), and Fetal haemoglobin values ranged from 0.10 to 0.75% with a mean of 0.29% (S.D. 0.17%); in 41 normal healthy persons without malaria, the range of haemoglobin A₂ was 2.1 to 3.8% with a mean of 2.84% (S.D. 0.88%) and the range of Fetal haemoglobin was 0.19 to 0.51% with a mean of 0.35% (S.D. 0.09%). Therefore, no significantly difference of both haemoglobins was found between the studied groups ( a = 5%).
Palavras-chave: Comunidades indígenas
Hemoglobina
Feto
Mato Grosso
Parque Indígena do Xingu
Iaualapiti
Camaiurá
Kamaiurá
Mainaco
Uaurá
Cuicuro
Kuikuro
Calapalo
Kalapalo
Genética Humana
DeCS: Brasil
Índios Sul-Americanos
Ecossistema Amazônico
Saúde de Populações Indígenas
Hemoglobina A
Hemoglobina Fetal
Hemoglobinas
Malária
Data do documento: 1979
Editor: Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência
Referência: NAOUM, Paulo Cesar; et al. Concentrations of haemoglobin A₂ and fetal in Brazilian Indians. Relationship between the haemoglobins and malaria. Ciência e Cultura, v. 31, n. 2, p. 188-190, 1979. Disponível em: https://memoria.bn.br/docreader/DocReader.aspx?bib=003069&pagfis=26096. Acesso em: 14 jul. 2022.
ISSN: 2317-6660
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:GH - Artigos de Periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ve_Paulo_Naoum_etal_UNESP_1979_en_US.pdf668.03 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.