Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/727
Título: Os sistemas de atenção à saúde dos Kaiowá e Guarani em Mato Grosso do Sul: da assistência esporádica à assistência sistemática (1910 a 2013)
Orientador: Pereira, Levi Marques
Autor(es): Marne, Camila de Oliveira
Resumo: Esta dissertação é o resultado da pesquisa histórica que analisa os processos de transição da assistência à saúde prestada para as populações indígenas kaiowá e guarani no Estado de Mato Grosso do Sul. A pesquisa, permeada na interdisciplinaridade entre antropologia e história, tem como objetivo identificar as modificações quanto à atenção à saúde indígena, durante os processos de transição do SPI para FUNAI, da FUNAI para FUNASA e da FUNASA para SESAI; problematizar as consequências sociais e culturais dos modelos de atenção à saúde que foram criados durante o período a ser investigado; verificar a importância da 8ª CNS para o Movimento Sanitário Indigenista e compreender o momento sociopolítico no qual essas transições ocorreram. O processo da pesquisa foi dividido entre pesquisa bibliográfica e documental e coleta de dados de campo, através da interlocução com profissionais de saúde indígenas e não indígenas. Para o primeiro processo da pesquisa utilizei autores como Egon Schaden; Bartomeu Melià, Grunberg & Grunberg; Levi Pereira, Antônio Brand e Thiago Cavalcante que abordaram diferentes aspectos da organização, parentesco, territorialidade kaiowá e guarani. Para a história da assistência à saúde indígena utilizei autores como Esther Langdon, Dina Costa e Luiza Garnelo. Foi possível analisar que a assistência à saúde prestada pelo SPI (1910-1967) e FUNAI (1967-1999) foi esporádica, enfrentou a falta de suporte técnico e financeiro o que resultou em baixa qualidade do serviço ofertado. A assistência à saúde vinculada ao SUS, por meio da Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas, passou a ser de responsabilidade da FUNASA em 2000. No período em que a saúde indígena esteve sob responsabilidade da FUNASA (2000-2010), houve um avanço significativo no serviço prestado, porém com dificuldades de atendimento específico, uma vez que o SUS prioriza as ações de saúde voltadas para as áreas urbanas. Em 2010 iniciou o processo de transição para SESAI, que formalmente foi concluído em janeiro de 2012, porém até o presente momento vem enfrentando inúmeros problemas para sua efetivação.
Palavras-chave: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Região Centro-Oeste
FUNASA
Mato Grosso do Sul
Assistência à Saúde
Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas
FUNAI
Serviços de Saúde do Indígena
Guarani Kaiowá
Antropologia da Saúde
Política de Saúde Indígena
Serviço de Proteção ao Índio (SPI)
Subsistema de Atenção à Saúde Indígena
DeCS: Saúde de Populações Indígenas
Assistência à Saúde
Serviços de Saúde do Indígena
Antropologia da Saúde
Data do documento: 2014
Referência: MARNE, Camila de Oliveira. Os sistemas de atenção à saúde dos Kaiowá e Guarani em Mato Grosso do Sul: da assistência esporádica à assistência sistemática (1910 a 2013). 2014. 197 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Grande Dourados, Dourados, 2014
Local de defesa: Dourados/MS
Instituição de defesa: Universidade Federal de Grande Dourados
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:AS - Dissertações de Mestrado
PSSI - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
746510465.pdf3.5 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.