Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/753
Title: Flebotomíneos (Diptera: Psychodidae) e as Leishmanioses na Terra Indígena Xakriabá, Minas Gerais, Brasil
Advisor: Gontijo, Célia Maria Ferreira
Authors: Rêgo, Felipe Dutra
Abstract: As leishmanioses são protozooses de alta prevalência em regiões tropicais como o Brasil e são transmitidas por vetores flebotomíneos, cujos hospedeiros são compostos por diferentes espécies animais vertebrados. O objetivo deste trabalho foi estudar os aspectos entomológicos relacionados à epidemiologia das leishmanioses na aldeia Imbaúbas da Terra Indígena Xakriabá, Município de São João das Missões, Minas Gerais. Durante o período de julho de 2008 a julho de 2009 foram realizadas seis coletas de flebotomíneos sendo dispostas 40 armadilhas luminosas no peridomicílio de 20 casas sorteadas aleatoriamente. Entre outubro de 2011 a agosto de 2012 foram realizadas seis campanhas de captura de flebotomíneos e 20 armadilhas luminosas foram distribuídas em 4 trilhas (cinco armadilhas por trilha) previamente demarcadas para estudo de hospedeiros silvestres e sinantrópicos de Leishmania. Foram utilizados testes estatísticos para avaliar diferenças no padrão de distribuição de espécies, riqueza e abundância de flebotomíneos nos diferentes ecótopos. Um total de 8.046 flebotomíneos pertencentes a 28 espécies e 11 gêneros foram coletados e identificados. As spécies Lutzomyia longipalpise Nyssomyia intermediaforam as mais abundantes no peridomicílio enquanto Martinsmyia minasensise Lutzomyia cavernicolaas mais abundantes nas trilhas de coleta. As fêmeas foram dispostas em "pools" contendo no máximo dez espécimes da mesma localidade, espécie e data de coleta para pesquisa de DNA de Leishmania spp. por métodos moleculares. A identificação da espécie de Leishmaniafoi feita a partir da técnica de ITS1PCR-RFLP utilizando a enzima HaeIIIe o sequenciamento genético para um alvo do gene SSUrRNA. Foi possível detectar a presença de DNA de Leishmaniaem 11 amostras provenientes do peridomicílio: Lu. longipalpis (2), Ny. intermedia(4); Lu. renei(2); Lu. ischnacantha; Micropygomyia goiana e Evandromyia lenti. Com relação às trilhas, foi possível verificar a presença de DNA de Leishmania em 12 amostras: Mt. minasensis (5); Ny. intermedia(3); Mi. peresi(2); Mi. capixabae Ev. lenti. Os resultados obtidos reforçam a importância epidemiológica das espécies Lu. longipalpise Ny. intermediana transmissão da leishmaniose visceral e tegumentar respectivamente, além do encontro de outras espécies com DNA de Leishmania como Mt. minasensise Ev. lenti que podem participar de um ciclo silvestre e/ou sinantrópico de Leishmania na área de estudos
Keywords: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Epidemiologia
Região Sudeste
Índios Sul-Americanos
Xakriabá
Leishmaniose
Estudos Epidemiológicos
Minas Gerais
Doenças Infecciosas e Parasitárias
Entomologia
DeCS: Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Epidemiologia
Índios Sul-Americanos
Leishmaniose
Entomologia
Doenças Parasitárias
Doenças Infecciosas
Issue Date: 2013
Citation: RÊGO, Felipe Dutra. Flebotomíneos (Diptera: Psychodidae) e as Leishmanioses na Terra Indígena Xakriabá, Minas Gerais, Brasil. 2013. 151 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Centro de Pesquisas René Rachou, Fundação Oswaldo Cruz, Belo Horizonte, 2013
Place of defense: Belo Horizonte/MG
Defense institution: Ministério da Saúde . Fundação Oswaldo Cruz . Centro de Pesquisas René Rachou
Copyright: open access
Appears in Collections:DIP - Dissertações de Mestrado
EPI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
417440298.pdf3.26 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.