Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/766
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMoreira, Rafael da Silveira-
dc.contributor.authorLima, Cecilia Santiago Araujo de-
dc.date.accessioned2019-08-08T12:21:25Z-
dc.date.available2019-08-08T12:21:25Z-
dc.date.issued2014
dc.identifier.citationLIMA, Cecilia Santiago Araujo de. Fatores associados a presença de dentes em adultos e idosos da população indígena Xukuru do Ororubá, 2010. 2014. 61 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Instituto Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2014.-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/766-
dc.description.abstractOs indígenas no Brasil estão inseridos de diferentes maneiras na sociedade e representam um dos segmentos mais desfavorecidos do ponto de vista econômico, habitacional, educacional e dos indicadores de saúde e requerem políticas públicas específicas. Os estudos sobre saúde bucal indígena no Brasil apontam para uma grande heterogeneidade epidemiológica. As mudanças socioeconômicas e ambientais pelas quais vêm passando esses povos, incluindo subsistência e dieta, são aspectos reconhecidamente propiciadores de alterações no perfil de saúde bucal com destaque para as perdas dentárias. A escassez de trabalhos sobre as condições de saúde bucal dos povos indígenas é alarmante e reflete a ausência de informação sobre a realidade desses povos e da consequente exclusão social a qual estão submetidos. Sendo assim, objetivou-se analisar os fatores associados à presença de dentes em indígenas da população Xukuru do Ororubá. Foi realizado um estudo etnoepidemiológico transversal em uma amostra de 428 indivíduos adultos (35 a 44 anos) e idosos (60 anos e mais) no município de Pesqueira, Pernambuco, Brasil, em 2010. Os pesquisados responderam uma entrevista e foram submetidos a um exame clínico bucal. Razão de médias e odds ratio foram calculadas por meio da regressão binomial negativa com zero inflacionado e foi elaborado um modelo hierárquico. A média da presença de dentes permanentes foi de 10,43 dentes (±9,79). Os fatores associados à presença de dentes foram: ser da faixa etária adulta, ser do sexo masculino, estar insatisfeito com os dentes/boca, ter realizado a última consulta entre 1 e 2 anos e a consulta ser motivada pela dor. É importante destacar que sejam desenvolvidas e postas em prática políticas públicas, a fim de buscar estratégias de intervenção em atenção à saúde bucal-
dc.language.isopor-
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.otherBrasil-
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherRegião Nordeste-
dc.subject.otherEpidemiologia-
dc.subject.otherPernambuco-
dc.subject.otherSaúde Bucal-
dc.subject.otherFatores de Risco-
dc.subject.otherEstudos Epidemiológicos-
dc.subject.otherXukuru-
dc.titleFatores associados a presença de dentes em adultos e idosos da população indígena Xukuru do Ororubá, 2010-
dc.typeDissertationen_US
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz. Instituto Aggeu Magalhães-
dc.degree.localRecife/PE-
dc.subject.decsBrasil-
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.decsEpidemiologia-
dc.subject.decsSaúde Bucal-
dc.subject.decsFatores de Risco-
Appears in Collections:EPI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
640775968.pdf1.57 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.