Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/819
Título: Adequação da casa de saúde do índio de São Luis - MA ao contexto intercultural de seus usuários: organização, humanização e ambiência
Orientador: Varga, István van Deursen
Autor(es): Duailibi, Elza Galvão Berge Cutrim
Resumo: Este trabalho teve como objetivo principal estudar a adequação dos serviços prestados na Casa de Saúde do Índio de São Luís - MA (CASAI-SLZ) à realidade dos seus usuários com base na Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas (PNASPI) e na Política Nacional de Humanização (PNH). Baseou-se em uma metodologia qualitativa, através de estudo de caso de caráter exploratório e descritivo. Para tanto, referenciou-se a pesquisa por meio de estudos sobre a PNASPI e a PNH, considerando questões pertinentes ao seu objeto, como ambiência e interculturalidade. Os dados teóricos foram obtidos em livros, artigos científicos, leis, portarias e publicações oficiais que tratam da saúde indígena, como seu histórico e organização. Optou-se por primeiramente traçar um panorama sobre as políticas de saúde indígena no Brasil, contemplando as várias mudanças em sua gestão e em seguida explanar as atribuições das Casas de Saúde do Índio. Também se analisou a Política Nacional de Humanização sob a ótica da interculturalidade e adequação para povos indígenas, destacando a importância da ambiência para as CASAIs. Para coleta de dados em campo utilizou-se o método de entrevistas semiestruturadas, além de observação sistemática, fotografias e análise de relatórios cedidos pela instituição. A análise permitiu identificar problemas na execução das políticas de saúde para os povos indígenas pelos órgãos competentes e ainda pelo Sistema Único de Saúde, bem como uma gestão fragmentada. O relato dos trabalhadores e dos usuários da CASAI-SLZ apontou para problemas na estrutura física e organizacional, bem como a falta de projetos e ações humanizantes, além de serviços que se contrapõem ao que preconizam as leis vigentes. Os resultados indicaram que, apesar de a PNASPI e a PNH estabelecerem que os indígenas tenham o direito à atenção diferenciada, as condições da referida casa não favorecem um cuidado integralmente baseado na interculturalidade e especificidade dos seus usuários. Além das dificuldades identificadas na casa, também foram percebidos problemas nos serviços de saúde do estado do Maranhão e na gestão do Distrito Sanitário Especial Indígena do Maranhão que afetam diretamente aos indígenas. A pesquisa foi autorizada pelo Distrito Sanitário Especial Indígena do Maranhão (DSEI-MA) e pelo Comitê de Ética em Pesquisas da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís (CEP-SEMUS).
Palavras-chave: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Maranhão
Região Nordeste
DSEI Maranhão
CASAI
Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas
Serviços de Saúde do Indígena
Atenção Diferenciada
Pesquisa Qualitativa
Política de Saúde Indígena
Avaliação de Serviços de Saúde
Interculturalidade em Saúde
Casas de Apoio à Saúde Indígena
Política Nacional de Humanização
DeCS: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Serviços de Saúde do Indígena
Avaliação de Serviços de Saúde
Data do documento: 2015
Referência: DUAILIBI, Elza Galvão Berge Cutrim. Adequação da casa de saúde do índio de São Luis - MA ao contexto intercultural de seus usuários: organização, humanização e ambiência. 2015. 157 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Ambiente) - Universidade Federal do Maranhão, Manaus, 2015
Local de defesa: Manaus
Instituição de defesa: Universidade Federal do Maranhão
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:PSSI - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
119530966.pdf4.87 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.