Please use this identifier to cite or link to this item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/849
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGrajcer, Bettina-
dc.date.accessioned2019-08-08T12:33:59Z-
dc.date.available2019-08-08T12:33:59Z-
dc.date.issued2001
dc.identifier.citationGRAJCER, Bettina. Prevalência da infecçãoo pelo vírus da hepatite B e resposta imune a vacina recombinante contra hepatite B com esquema adaptado em população indígena menor de 15 anos do Alto Xingu. 2001. 105 f. Tese - Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2001-
dc.identifier.urihttp://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/849-
dc.description.abstractA Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina (EPM) desenvolve um programa no Parque Indigena do Xingu (PIX) desde 1965. Este estudo buscou identificar o contato da populacao do Alto Xingu com o VHB antes do inicio da vacinacao contra a hepatite B, atraves da analise das criancas ate 15 anos, assim como avaliar a imunidade adquirida apos esquema alternativo de tres doses (aos 0, 4 e 11 meses) da vacina. Quatro tribos participaram do estudo: Ikpeng, Aueti, Kuikuro e Meinaco. Antes da vacinacao foram colhidas amostras pelo metodo de papel de filtro, encontrando-se uma prevalencia para o anti-HBc de 3,5 por cento. Apos a terceira dose da vacina, esta analise foi repetida no sangue total, encontrando-se uma prevalencia de 6,9 por cento, com 1,6 por cento de portadores cronicos. Ficou demonstrada uma baixa sensibilidade da tecnica de papel de filtro. Analisando-se a prevalencia do anti-HBc por tribos, temos: Ikpeng 14,3 por cento, Aueti 4,8 por cento, Meinaco 3,5 por cento e Kuikuro 1,6 por cento. A tribo lkpeng, que mostrou maior prevalencia, localiza-se na transicao entre o Alto e o Baixo Xingu, regiao com alta endemicidade dos marcadores do VHB. Alem disso, foram os unicos introduzidos no PIX mais recentemente, transferidos de uma regiao Amazonica mais ao Norte, area com altas taxas da infeccao. Os habitos culturais, condicoes de higiene e moradia, a concentracao populacional, as frequentes lesoes de pele e a participacao de insetos hematofagos parecem ter papel importante na transmissao do VHB na regiao. 0 esquema alternativo de vacinacao contra a hepatite B conferiu uma otima soroprotecao, e 98,7 por cento dos individuos apresentaram titulos de anticorpos protetores (anti-HBs >10mUllml)-
dc.language.isopor-
dc.rightsrestricted accessen_US
dc.subject.otherBrasil-
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.otherRegião Norte-
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.otherPopulação Indigena-
dc.subject.otherRegião Amazônica-
dc.subject.otherVacinação-
dc.subject.otherHepatite B-
dc.subject.otherAmazonia-
dc.subject.otherAlto Xingu-
dc.subject.otherVacinas contra Hepatite B-
dc.titlePrevalência da infecção pelo vírus da hepatite B e resposta imune a vacina recombinante contra hepatite B com esquema adaptado em população indígena menor de 15 anos do Alto Xingu-
dc.typeThesisen_US
dc.degree.grantorUniversidade Federal de São Paulo-
dc.degree.localSão Paulo/SP-
dc.subject.decsBrasil-
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanos-
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas-
dc.subject.decsRegião Amazônica-
dc.subject.decsVacinação-
dc.subject.decsHepatite B-
dc.subject.decsVacinas contra Hepatite B-
Appears in Collections:TR - Teses de Doutorado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.