Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ds.saudeindigena.icict.fiocruz.br/handle/bvs/861
Título: Resolutividade dos serviços de saúde na aldeia Kwatá: percepção do indígena e da equipe de saúde
Orientador: Lopes Neto, Davi
Autor(es): Furtado, Bahiyyeh Ahmadpour
Coorientador: Scopel, Daniel
Resumo: A Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas, como parte integrante da Política Nacional de Saúde, prevê um atendimento diferenciado pelo Sistema Único de Saúde aos povos indígenas, com garantia do respeito às especificidades culturais de cada etnia indígena. O Subsistema de Atenção à Saúde Indígena está organizado em 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas, que se configuram como um espaço étnico-cultural dinâmico, geográfico, populacional e administrativo para o alcance da resolução das necessidades e problemas de saúde das populações indígenas. Objetivo: Analisar a resolutividade dos serviços de saúde na aldeia indígena Kwatá, por meio do ponto de vista dos profissionais de saúde e dos indígenas Munduruku. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo e descritivo, embasado nos pressupostos etnográficos. A coleta de dados foi realizada nos meses de junho e setembro de 2015, totalizando vinte dias de permanência na aldeia. As técnicas para coleta de dados foram entrevista semiestruturada e observação participante com anotações em diário de campo. Participaram desta pesquisa: quinze profissionais da saúde e cinco usuários do polo-base de Kwatá. Os dados foram organizados e tratados por meio da análise de conteúdo. Resultados: O estudo revelou que a busca da resolutividade dos problemas de saúde dos índios Munduruku está relacionada a educação permanente dos Agentes Indígenas de Saúde, segurança no transporte fluvial dos pacientes, investimentos em recursos materiais e humanos, diálogo enfermagem-indígenas sobre o processo saúde-doença-cuidar. O estudo mostrou que há processos de trabalho que são facilitadores e resolutivos na saúde indígena, como as ações de enfermagem no polo-base de Kwatá e processos e situações que fragilizam a prática de resolução dos problemas, como a distância da localidade da aldeia até a Casa de Apoio a Saúde do Índio e ao hospital situado na sede do município mais próximo, tendo em vista a necessidade de referenciamento do paciente para atendimento e tratamento em níveis assistenciais de saúde mais complexos. Conclusões: Sob o ponto de vista dos indígenas e da equipe de saúde, prevaleceram algumas categorias associados à resolutividade dos problemas de saúde, porém na prática, alguns aspectos não foram encontrados. Um destes aspectos relevantes tratou-se de fatores que vão para além das ações da equipe de saúde, como desafios no uso do transporte fluvial, a falta de recursos materiais e humanos e os entraves no itinerário terapêutico. Por outro lado, há fatores que demonstraram ser possíveis para o alcance da resolutividade através de ações da equipe de saúde, como a valorização dos saberes tradicionais indígenas no planejamento das ações de saúde. O estabelecimento da competência cultural, proposta pela antropologia e que inspirou a Enfermagem Transcultural, é um caminho coerente para o alcance da resolutividade num contexto diferenciado, como é a saúde indígena. O elo entre o Distrito Sanitário Especial Indígena de Manaus, os profissionais da Casa de Apoio à Saúde do Índio, os profissionais de saúde do polo-base de saúde e os indígenas Munduruku, torna-se essencial para a busca de soluções dos problemas relacionados à saúde, e estes podem ser compartilhados e aprendidos com vistas a construção de um diálogo entre estes atores sociais, tendo a finalidade de garantir a resolução de problemas de saúde para os indivíduos e a aldeia.
Palavras-chave: Amazonas
Brasil
Índios Sul-Americanos
Região Norte
Agentes Indígenas de Saúde
Saúde de Populações Indígenas
Região Amazônica
DSEI Manaus
Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas
Etnografia
Munduruku
Enfermagem
Serviços de Saúde do Indígena
Atenção Diferenciada
Pesquisa Qualitativa
Pessoal de Saúde
Trabalho em Saúde
Subsistema de Atenção à Saúde Indígena
DeCS: Brasil
Índios Sul-Americanos
Saúde de Populações Indígenas
Antropologia Social
Serviços de Saúde do Indígena
Pessoal de Saúde
Distrito Sanitário Especial Indígena
Data do documento: 2015
Referência: FURTADO, Bahiyyeh Ahmadpour. Resolutividade dos serviços de saúde na aldeia Kwatá: percepção do indígena e da equipe de saúde. 2015. 109 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem)- Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2015
Local de defesa: Manaus
Instituição de defesa: Universidade Federal do Amazonas
Direito autoral: open access
Aparece nas coleções:AS - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
808206211.pdf5.99 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


O uso do material disponibilizado neste repositório deve ser feito de acordo e dentro dos limites autorizados pelos Termos de Uso.